Game of Thrones Wiki
Advertisement

"The Long Night" é o terceiro episódio da oitava temporada de Game of Thrones, e o septuagésimo episódio geral da série. Foi ao ar em 28 de abril de 2019. É escrito por David Benioff e D.B. Weiss, e dirigido por Miguel Sapochnik.

Sinopse

Arya procura provar seu valor como guerreira.

Resumo

Investida Dothraki

A noite caiu em Winterfell. Samwell Tarly está com medo e suas mãos nervosas estão cheias de um par de adagas de vidro de dragão; Tyrion Lannister leva vários tonéis de vinho das provisões para beber nas criptas, onde os não-combatentes estão se escondendo. Bran Stark é levado para o Represeiro de Winterfell para esperar como isca, acompanhado por Theon Greyjoy e seu destacamento de homens de ferro, bem como Alys Karstark. Sansa e Arya Stark supervisionam uma seção da muralha do castelo enquanto Davos comanda outra. Lyanna Mormont comanda a defesa do pátio principal. Fora dos portões, Brienne de Tarth comanda o flanco esquerdo, acompanhada por Jaime Lannister. Eles são acompanhados por Podrick Payne, Sandor Clegane, Gendry, Eddison Tollett e Samwell Tarly. Verme Cinzento lidera as formações de Imaculados, enquanto Jorah Mormont e Qhono cavalgam junto com a cavalaria Dothraki―acompanhados pelo lobo gigante Fantasma. Daenerys Targaryen e Jon Snow levam seus dois dragões para longe do castelo, para não alertar o inimigo de sua presença.

A escuridão sem lua é impenetrável e assustadoramente silenciosa―até que uma cavaleira solitária aparece: Melisandre, a Sacerdotisa Vermelha. Ela cavalga até Jorah e pede a ele que ordene aos Dothraki em sua língua que criem seus arakhs. Quando o fazem, ela começa a orar ao Senhor da Luz em Alto Valiriano. Os arakhs do exército de repente explodiram em chamas, varrendo de um lado do campo para o outro. Melisandre se retira dentro de Winterfell; Davos está prestes a matá-la por Shireen, mas ela diz para ele não se incomodar, pois espera estar morta ao amanhecer de qualquer maneira. Antes de partir, a Sacerdotisa olha fixamente por alguns momentos para Arya.

Encorajada, a cavalaria Dothraki avança noite adentro, seus ardentes arakhs visíveis à distância―até que colidem com a fervilhante horda de criaturas. A infantaria ao redor de Winterfell pode ouvir seus gritos e assistir, à distância sombria, enquanto os gritos de guerra dothraki se transformam em gritos de terror e as chamas de suas espadas são rapidamente extintas. Um cavalo ou cavaleiro perdido consegue fugir de volta pelo castelo, um deles um Jorah de aparência abatida. O Exército dos Mortos avança a sério.

A batalha começa

Os Imaculados se transformam em falanges, enquanto as catapultas começam a atirar barris em chamas noite adentro. À luz dos incêndios, o verdadeiro tamanho da horda de mortos-vivos pode ser visto. Eles avançam do norte e se chocam contra os defensores ao redor de Winterfell. Eles são rapidamente invadidos pelas criaturas, que se aglomeram uns sobre os outros e pelas formações de infantaria como um maremoto. Um corpo a corpo selvagem vê a maioria deles cercados: eles estão matando criaturas com suas armas de vidro de dragão, mas não é o suficiente.

Vendo a batalha do oeste, Daenerys está enfurecida com a matança de seu khalasar e quer entrar logo na luta. Jon tenta impedi-la porque o plano é esperar o Rei da Noite, montando Viserion, que está sendo atraído por Bran para o Bosque Sagrado. Daenerys ignora a recusa de Jon em atacar e monta Drogon mesmo assim. Jon segue Daenerys em Rhaegal.

Os dois cavaleiros de dragões fazem disparos de fogo contra o exército de mortos-vivos, logo atrás das vacilantes forças humanas. Milhares de criaturas são incineradas: por um curto período, isso estanca sua maré, mas mais continuam chegando. Os próprios Caminhantes Brancos não se envolvem, em vez disso ficam em uma linha montada bem atrás da frente, contentes em lançar onda após onda de peões mortos-vivos no castelo. Jon Snow vê os Caminhantes Brancos e tenta fazer um bombardeio contra eles: podem não ser o Rei da Noite, mas qualquer uma das centenas de criaturas mortas-vivas que cada um deles criou morrerá instantaneamente de novo se ele puder matá-los. Antes mesmo que Jon possa alcançar sua linha, no entanto, uma forte rajada de ar frio o força de volta: os Caminhantes Brancos invocaram magicamente uma enorme tempestade de neve. Ambos os dragões mal conseguem ficar no ar e quase voam um contra o outro durante a nevasca.

A infantaria restante é gravemente afetada. A única infantaria que ainda está se mantendo razoavelmente bem a esta altura são as legiões dos Imaculados, terrivelmente treinadas para afastar todo o medo e seguir sem questionamento suas formações de batalha. Eles seguram suas falanges, mas mesmo estas estão lenta e continuamente sendo consumidas pela massa desordenada de criaturas. Uma retirada completa para o castelo é ordenada, e Verme Cinzento comanda os Imaculados para formar uma retaguarda para proteger a retirada de suas poucas forças restantes. Samwell Tarly quase é morto na retirada, mas Edd Doloroso o salva―apenas para ser esfaqueado por trás e morto. As criaturas gradualmente forçam seu caminho para frente na matança, mesmo enquanto reforços Imaculados avançam para tomar o lugar de cada um que cai.

Os Imaculados estão a ponto de ser derrotados pelas hordas de criaturas. Desesperadamente, Verme Cinzento ordena que as trincheiras ao redor do castelo―que foram preenchidas com piche inflamável―sejam incendiadas. O próprio Verme Cinzento está com a última retaguarda restante, que não pode abandonar a terraplenagem se eles não forem incendiados. As tentativas de Arya e de outros arqueiros de atirar no campo com flechas em chamas são destruídas por ventos fortes, enquanto a tempestade de neve impede que os cavaleiros de dragão vejam o sinal para acendê-la. Melisandre aparece, colocando as mãos na trincheira e repete suas orações ao Senhor da Luz, esforçando-se com o enorme esforço. No último momento, toda a trincheira que circunda Winterfell explode em chamas. Verme Cinzento e seus poucos homens restantes recuam para trás dos portões do castelo, que se fecham. Muitas criaturas queimam, mas então todos eles param de repente―em vez de irem para a frente sem pensar em sua destruição. Os Caminhantes Brancos podem se dar ao luxo de esperá-los.

O cerco

Vendo a luta se aproximando, Arya diz a Sansa para fugir para as criptas, pois ela só será morta se permanecer, mas Sansa protesta que não pode abandonar seu povo. Arya dá a sua irmã uma adaga de vidro de dragão para se defender e quando Sansa diz que não sabe como usá-la, Arya a aconselha a "espetá-los com a ponta aguçada". Nas criptas, Sansa encontra outras mulheres, incluindo Missandei, crianças, enfermos e não combatentes (Tyrion e Varys). Tyrion lamenta que ele devewria pelo menos estar nas ameias, mesmo que não possa lutar bem: assim como na Batalha da Água Negra, ele e Varys ainda podiam usar seus grandes intelectos como comandantes, para tentar ver algo de outras pessoas não iria. Sansa repreende que comentários espirituosos não farão diferença, e a coisa mais corajosa que eles podem fazer agora é "encarar a verdade na cara". Tyrion fica comovido e brinca que talvez eles devessem ter continuado casados―ao que Sansa admite que ele foi o melhor deles. Tyrion observa que é um pensamento aterrorizante. Sansa continua que um casamento não daria certo entre eles por conta de sua lealdade a Daenerys. Missandei defende sua rainha, dizendo que sem a Rainha Dragão, todos eles estariam mortos agora.

No Bosque Sagrado, Theon Greyjoy também pode ouvir a aproximação do exército morto-vivo. Ele começa a se desculpar com Bran, que educadamente corta seu protetor, dizendo que tudo o que ele fez o levou para onde ele está agora: "Casa". Theon está comovido, mas Bran pede licença para "partir"―transformando-se em bandos de corvos ao redor de Winterfell. Através dos olhos dos corvos, ele vê o Rei da Noite em Viserion, e o Rei da Noite o vê através deles. Bran é o último Corvo de Três Olhos, o foco místico de todos os poderes dos Filhos da Floresta e das memórias de todo o mundo―o arquiinimigo do Rei da Noite por milhares de anos. O desejo de finalmente acabar com seu inimigo é muito grande, e como Bran esperava, o Rei da Noite é estimulado a pressionar seu ataque.

Em vez das hordas de criaturas correndo pelas trincheiras de fogo em todos os lugares, o Rei da Noite psiquicamente os direciona em uma carga concentrada em um local: muitas centenas queimam, mas eventualmente sua massa extingue as chamas, rompendo as defesas externas. Milhares deles começam a se aglomerar em torno da base das grandes paredes de pedra de Winterfell, depois escalam uns sobre os outros em massa, usando sua força para agarrar-se às fendas da pedra.

O Rei da Noite faz outra corrida em direção ao Bosque Sagrado, mas Jon e Daenerys prevêem para onde ele está indo. Jon avista o Rei da Noite e o persegue. Quando o Rei da Noite se aproxima diretamente das paredes do castelo e está prestes a bombardear Winterfell, Jon o ataca de cima de Rhaegal. O dragão verde enfrenta seu irmão morto-vivo e uma batalha entre os dois acontece nos céus acima de Winterfell.

Apesar de ter perdido tantos homens no campo, as paredes do castelo são um grande multiplicador de força para os defensores, e eles matam muito mais centenas de criaturas quando alcançam o topo das ameias. Mesmo assim, mais continuam chegando, à medida que a tempestade de neve reduz o castelo a um branco em meio às chamas. Jaime Lannister é quase esmagado por uma dúzia de criaturas, mas Brienne abre caminho até ele usando sua espada de aço valiriana e o salva. Jorah Mormont, da mesma forma, consegue salvar Samwell Tarly usando Veneno do Coração―a espada de aço valiriana ancestral da Casa Tarly que Samwell lhe emprestou para a batalha. Arya consegue abater muitas criaturas com flechas flamejantes. Sandor Clegane, com seu medo severo de fogo, é deixado congelado enquanto Beric Dondarrion o exorta a continuar lutando. Sandor alega que eles não podem vencer a própria morte, mas Beric o convence a continuar para proteger Arya.

A maré da batalha volta-se contra os defensores novamente, e enquanto Lyanna Mormont tenta organizar a defesa do pátio principal, um grande gigante-criatura abre caminho através do portão principal de Winterfell. Mais criaturas fluem atrás dele, liderando o avanço, jogando Lyanna para o lado e matando qualquer um de seus soldados que ainda estejam de pé. Recuperando-se, a jovem Lyanna agarra uma lâmina de vidro de dragão e ataca o gigante morto-vivo enquanto solta um grito de guerra. O gigante casualmente a agarra em suas mãos, entretanto, e a segura contra seu único olho azul remanescente. O gigante cerrou o punho, esmagando o peito de Lyanna enquanto seus ossos se partiam. Mesmo assim, sua mão ainda está livre e, com um último grito desafiador, ela acerta o vidro de dragão no olho do gigante-criatura: ele morre instantaneamente e tomba no chão. Lyanna se solta de suas mãos, mas morre devido aos ferimentos.

Dentro do castelo

Arya tenta enfrentar os inúmeros mortos por conta própria, mas se vê superada e tendo que fugir para dentro de Winterfell. No entanto, mesmo lá, as criaturas tomaram conta. Arya tenta passar despercebida e consegue, até se deparar com uma horda correndo pelos corredores do castelo em direção a ela. A jovem Stark foge e é salva por Sandor e Beric, este último que se sacrifica por ela.

Ao entrarem no Grande Salão, Melissandre surpreende tanto Sandor, quanto Arya. Ela afirma que o Senhor da Luz trouxe Beric de volta à vida para cumprir um propósito: deixar Arya viva até aquela noite. Agora seu propósito está cumprido e Arya deve cumprir o dela: fechar o máximo de olhos azuis que conseguir. Melissandre pergunta a ela o que se diz ao deus da morte, o que Arya responde "hoje não", e avança de volta à batalha.

Dragões dançando nos céus

Enquanto isso, os dragões estão travando uma batalha no céu acima de Winterfell com Jon e o Rei da Noite lutando em ferozes brigas no ar com seus dragões. Viserion agarra fortemente a barriga de Rhaegal, enquanto o Rei da Noite prepara outro de suas lanças de gelo―mas os dragões estão girando tão caoticamente que ele não consegue um tiro certeiro de sua montaria. Apesar de seus ferimentos, Rhaegal consegue dar uma mordida no outro dragão e arranca a metade esquerda de seu rosto―mas isso não é suficiente para detê-lo. É, no entanto, o suficiente para distrair significativamente o Rei da Noite, que não percebe a abordagem de Daenerys em Drogon: eles colidem com Viserion com tal impacto que o Rei da Noite é derrubado de sua montaria, enquanto Drogon dilacera Viserion. Rhaegal, no entanto, está gravemente ferido o suficiente para precisar fazer uma aterrissagem forçada, deixando Jon cair no chão novamente antes de fugir.

Drogon envia Viserion gravemente ferido para dentro do castelo enquanto Jon se recupera no chão, descobrindo que ele está no campo de batalha externo abandonado―e não muito longe do Rei da Noite, que segue a pé para a brecha nas paredes que leva ao Bosque Sagrado e Bran.

Daenerys alcança o Rei da Noite, e com uma ordem de "Dracarys" faz Drogon rugir nele com fogo de dragão. Quando a fumaça se dissipa, no entanto, o aviso de Bran é provado, infelizmente, correto: nem mesmo o fogo do dragão pode matar o Rei da Noite, que está completamente ileso. Ele ainda tem um dardo de gelo sobrando e enquanto se prepara para jogá-lo em Drogon, Daenerys foge e consegue se esquivar por pouco do tiro.

Reforços

Jon persegue o Rei da Noite, mas quando está prestes a alcançá-lo, o Rei da Noite se vira silenciosamente para ele e levanta os braços, ressuscitando todos os defensores de Winterfell que morreram na batalha até este ponto (incluindo Edd Doloroso, Lyanna Mormont e Qhono) em criaturas. Jon se encontra cercado novamente e luta para lutar contra as novas criaturas, enquanto o Rei da Noite continua até o Bosque Sagrado. se juntando aos outros Caminhantes Brancos.

Nas criptas, Sansa e os outros podem ouvir um punhado de homens vivos batendo desesperadamente nas portas pesadas para deixá-los entrar, mas sabem que não podem arriscar uma enxurrada de criaturas passando pela barricada. Eles ouvem os gritos dos homens, que são rapidamente silenciados. As próprias criaturas não conseguem encontrar uma maneira de entrar―mas já há muitos cadáveres nas criptas para os Caminhantes Brancos reanimarem. De repente, muitos dos cadáveres enterrados se erguem como criaturas e começam a abrir caminho para fora de suas tumbas. Eles são bastante velhos e não estão em sua melhor forma, mas as mulheres e crianças estão totalmente desarmadas e muitos sucumbem às criaturas. Sansa e Tyrion se escondem atrás de uma tumba, pensando em ajudar as mulheres e crianças na luta contra os criaturas recém-formadas na cripta, com o vidro de dragão que lhes foi dado.

Enquanto Jon luta contra as criaturas ao redor, Daenerys aparece com Drogon e os queima. Jon grita para Daenerys que quer perseguir o Rei da Noite, e Daenerys diz a ele para ir. Depois que Jon segue até as muralhas do castelo, Daenerys e Drogon pousam, mas ficam no chão por muito tempo, encontrando Drogon sendo cercado por dezenas de criaturas. Ele mal consegue voar para longe coberto por elas, e Daenerys é derrubada no processo. No entanto, Jorah aparece e ajuda sua rainha a lutar contra as criaturas. Daenerys pega uma adaga de vidro de dragão do chão também, mas os dois estão exaustos e mais criaturas os cercam novamente.

Jon, por sua vez, luta para voltar ao pátio do castelo a pé―apenas para ser imobilizado pelo Viserion aterrado, mas ainda muito perigoso. Uma punhalada da espada de aço valiriana de Jon pode matar o dragão morto-vivo, mas é simplesmente muito volátil para se aproximar: gravemente ferido além do ponto em que um dragão vivo teria morrido, as enormes fendas em seu corpo vazam grandes rajadas de fogo, à medida que continua para se espatifar em meio aos escombros. Jon é rapidamente forçado a mergulhar para se proteger, quando Viserion o avista e solta uma torrente de fogo, incinerando o pátio que quase acerta Jon. Enfrentando a morte certa e com a batalha aparentemente perdida, Jon emerge de seu esconderijo e, resolvendo morrer com a coragem que pode reunir, grita desafio em Viserion enquanto as mandíbulas do dragão morto-vivo se abrem, seja para devorar Jon ou explodi-lo com chamas.

Confronto final

Criaturas avançam através do bosque sagrado de Winterfell e são abatidos pelos arqueiros de Theon. Um por um, cada um dos defensores é morto, incluindo Alys Karstark, até que apenas Theon resta, matando mais de uma dúzia de criaturas até que ele fique sem flechas e começa a usar sua lança com a ponta de vidro de dragão. De repente, as criaturas param, formando um círculo ao redor da árvore-coração―então dão um passo para o lado para abrir caminho para o próprio Rei da Noite, seguido por todos os outros Caminhantes Brancos. Bran Stark se vira para Theon e diz que ele "é um bom homem", e o agradece. Encontrando a redenção por seus crimes passados ​​contra Bran e Winterfell e não mais com medo de morrer, Theon agarra sua lança e corajosamente avança para o Rei da Noite. Não é suficiente, já que o ele bloqueia facilmente o golpe, quebra a lança ao meio e a usa para empalar Theon, que morre lentamente no chão.

Sem ninguém para defender Bran, o Rei da Noite caminha lentamente em sua direção na base da árvore. Bran olha para seu inimigo com pena, o Rei da Noite encarando seu arquirrival.

Enquanto o Rei da Noite desembainha a espada em suas costas para o golpe mortal, um sopro repentino de vento chama a atenção de um de seus tenentes e Arya salta sobre ele por trás, sua adaga de aço valiriana desembainhada. O Rei da Noite reage instantaneamente, girando para pegá-la pelo pescoço com uma mão e seu pulso esquerdo com a outra. Ele só tem um momento para olhá-la maliciosamente antes que ela solte a adaga de sua mão esquerda e a pegue com a mão direita ainda livre―e enfie a lâmina no centro de seu peito. O aço valiriano entra em contato com o antigo fragmento de vidro de dragão que dá poder ao Rei da Noite e o mata―transformando-o em gelo.

Com o Rei da Noite destruído, os outros Caminhantes Brancos também se despedaçam e, por sua vez, cada criatura cai. Ao redor de Winterfell, os poucos defensores sobreviventes e cercados veem as criaturas repentinamente cair e desmoronar, a magia animando sua carne morta e tendões é desfeita.

O morto-vivo Viserion morre pela última vez no pátio, salvando Jon Snow. As criaturas que atacam Jorah e Daenerys caem mortos, mas Jorah é mortalmente ferido defendendo Daenerys. Ele morre nos braços da mulher que ama enquanto Daenerys chora enquanto o segura. Drogon, que sobreviveu as criaturas, se enrola ao redor deles para confortá-la enquanto ela chora. As criaturas caem nas criptas também, salvando Tyrion, Sansa e os outros. A antiga ameaça dos Caminhantes Brancos é destruída.

O amanhecer finalmente surge no castelo devastado. Melisandre sai pelos portões removendo sua capa, e Davos a segue, pronto para matá-la com sua adaga. Melisandre, no entanto, remove sua gargantilha mágica e a joga no chão, o brilho de sua gema desaparece―e Davos fica surpreso ao ver à distância que ela agora é uma mulher de séculos (sua imagem glamourosa da juventude removida). Melisandre usou todo o seu poder mágico convocando o fogo para defender o castelo: ela dá mais alguns passos vacilantes, depois desmorona e seu corpo se transforma em pó.

Aparições

Artigo principal: The Long Night/Aparições

Primeira

  • Martha

Mortes

Elenco

Starring

Elenco convidado

  • Richard Dormer como Lorde Beric Dondarrion
  • Vladimír Furdík como Rei da Noite
  • Ben Crompton como Senhor Comandante Eddison Tollett
  • Daniel Portman como Podrick Payne
  • Bella Ramsey como Lady Lyanna Mormont
  • Ian Whyte como Giant
  • Megan Parkinson como Lady Alys Karstark
  • Staz Nair como Qhono
  • Javier Botet como Criatura
  • Seamus O'Hara como Fergus
  • Bea Glancy como Teela
  • Lucy McConnell como Mulher com Pais Idosos
  • Bronte Carmichael como Martha
  • Eileen McCloskey
  • Robbie Beggs como Nortenho
  • Roma Tomelty
  • Claire Connor
  • Logan Watson como Sam
  • Finn Watson como Sam

Não-creditados

  • Chris Stapleton como Selvagem/Criatura
  • J.T. Cure como Soldado/Criatura
  • Jason Hecht como Soldado/Criatura
  • Andrew McClay como Aberdolf Strongbeard
  • Michael Fitzgerald como Cavaleiro do Vale
  • Jaryd Headley como Soldado Imaculado
  • Patrick Kelly como Arqueiro Stark
  • Stephen Presley como Imaculado
  • Mark Quigley como Porta-bandeira
  • Michael Stuart como Oficial da Patrulha da Noite
  • Vasco Temudo como Soldado
  • Andrew Watson como Imaculado
  • Gareth Wright como Criatura

Notas do elenco

  • 20 de 22 membros do elenco recorrente aparecem neste episódio.
  • Membros do elenco recorrente Lena Headey (Cersei Lannister) e Jerome Flynn (Bronn) não são creditados e não aparecem neste episódio.
  • Este é o episódio que marca a aparição final da membro do elenco recorrente Carice van Houten (Melisandre) devido a morte do seu personagem.
  • Boian Anev, Mark Archer, Kristina Baskett, Rachelle Beinart, Ferenc Berecz, Richard Bradshaw, Adam Brashaw, Annabel Brook, Katy Bullock, Andrew Burford, Michael Byrch, Dacio Caballero, Yusuf Chaudhri, Nick Chopping, Jonathan Cohen, David Collom, Rob Cooper, Jon Costelloe, Chris Cox, Jake Cox, James Cox, Tom Cox, David Cronnelly, Matt Crook, Matt Da Silva, Tim Davies, Rob de Groot, Levan Doran, Dom Dumaresq, Josh Dyer, Clint Elvy, Dan Euston, Rachael Evelyn, Bradley Farmer, Pete Ford, Josie Forman, Dave Fox, Luke Gomes, Oliver Gough, David Grant, Dan Griffiths, Angel Gomez, Lawrence Hansen, Richard Hansen, Nicklas Hansson, Rob Hayns, Lyndon Hellewell, Mike Homick, Jessica Hooker, Gergely Horpacsi, Paul Howell, Radoslav Ignatov, Rowley Irlam, Erol Ismail, Dave Judge, Filip Kadlec, Robbie Keane, Troy Kenchington, Norbert Kovács, Paul Lowe, Leigh Maddern, Kai Martin, Leona McCarron, Kim McGarrity, Stella McGowan, Carly Michaels, Casey Michaels, Nikita Mitchell, Theo Morton, Camilla Naprous, Chris Newton, David Newton, Jason Oettle, Pete Olivant, Bela Orsanyi, Ivan Orsanyi, Antonio Ona Sanchez, Radoslav Parvanov, Joseph Paxton, Ian Pead, Oleg Podobin, Josh Ravenscroft, Marc Redmond, Andrej Riabokon, Zach Roberts, Doug Robson, Louis Samms, Fabio Santos, Stanislav Satko, Fenix Searle, Paul Shapcott, Mark Slaughter, Sam Stefan, James Stewart, Jonny Stockwell, Ryan Stuart, Gáspár Szabó, Lukas Tomsik, Marek Toth, Teodor Tzolov, Gyula Toth, Andy Wareham, Calvin Warrington-Heasman, Joe Watts, Richard Wheeldon, Belle Williams, Charlotte Williams, Will Willoughby, Annabel Wood, Leo Woodruff, Ben Wright, Lewis Young, Neil Frazer e Gemita Samarra são dublês que participaram deste episódio.

Cenas deletadas

Morte de Alys Karstark

Enquanto esperavam no Bosque Sagrado, Alys Karstark e Theon começam a ouvir as criaturas ao redor deles, mas sem vê-los. Alys junta alguns homens para tentar descobrir onde estavam e quantos eram, apenas para serem cercados no meio do Bosque Sagrado e mortos. Logo após isso, os homens de ferro e Theon avistam as criaturas vindo em sua direção e começam a atirar flechas incendiárias neles.

Tyrion e Sansa matam criaturas

Durante o massacre nas criptas, Missandei e Gilly se escondem juntas com o pequeno Sam. No entanto, a criança começa a chorar e atrai uma das criaturas. Tyrion consegue chegar por trás dele e salva as três com a adaga de vidro de dragão que Sansa lhe deu.

Diferenças dos livros

Artigo principal: Diferenças entre os livros e série de TV - Oitava Temporada

Os livros ainda não chegaram até este ponto da história. Possivelmente, este episódio adapta pontos da história passados por George R.R. Martin para David e Dan, assim como contém material original. Sabe-se que o clímax deste episódio, Arya Stark matando o Rei da Noite, foi algo original pensado pelos escritores e não deve ocorrer nos livros.[1] Outras diferenças incluem a morte de Beric Dondarrion, que já ocorreu nos livros de maneira distinta, o fato de vidro de dragão não machucar as criaturas, apenas os Outros, e o fato de não haver um Rei da Noite nos livros de Martin.[2]

Galeria

Imagens promocionais

Vídeos


Referências

  1. Fire Cannot Kill a Dragon (2020)
  2. A Dança dos Dragões (2011)
v  d  e
Episódios de Game of Thrones
Advertisement