FANDOM


"Rebelião Greyjoy" é um conjunto de vídeos de História e Tradição, uma série de animações especiais incluídas no Blu-ray da 2ª Temporada de Game of Thrones. É narrado por Stephen Dillane como Rei Stannis Baratheon, Richard Madden como Rei Robb Stark e Alfie Allen como Príncipe Theon Greyjoy, separadamente.

Sinopse

Stannis Baratheon

Stannis Baratheon relata seus serviços sob seu irmão Robert quando Balon Greyjoy se rebelou contra o Trono de Ferro, bem como o que ele teria feito de diferente se fosse rei.

Robb Stark

Robb Stark relembra-se de seu pai indo à guerra para colocar um fim a rebelião de Balon Greyjoy e o impacto que isso teve em sua família.

Theon Greyjoy

Theon Greyjoy reflete na rebelião fracassada de seu pai e nas sanções sofridas por sua família como resultado.

Perspectiva de Stannis Baratheon

Stannis Baratheon: Apesar de Robert ter arriscado todas as nossas vidas para conquistá-lo, o Trono de Ferro acabou lhe entediando. Ele não se importava com a justiça, muito menos com o governo. Além de mulheres e vinho, nada mais o interessava. Sem o vigoroso Jon Arryn como Mão do Rei, o desafio à coroa de Robert teria acontecido muito antes.

As Ilhas de Ferro sempre tiveram traição de sobra. Eles respeitam apenas a força, e a honra é tão desconhecida para eles quanto os Sete. Depois de seis anos, seu líder - Lorde Balon Greyjoy - concluiu que o Rei Robert não havia ganhado o apoio das grandes casas de Westeros, muitas das quais ainda o chamavam de "Usurpador". Lorde Balon declarou a independência das Ilhas de Ferro, e enviou sua Frota de Ferro até Lannisporto.

Lorde Tywin Lannister foi descuidado, e os nascidos do ferro capturaram e queimaram seus navios ancorados. Lorde Balon e seus comandados controlaram o Mar do Poente. Robert, então, mandou que eu tivesse êxito onde seu sogro, Lorde Tywin, tinha falhado. Sob a fúria de Robert, eu fiquei aliviado: ele entendia de guerra. Ele esmagaria Lorde Balon como fez com Rhaegar. Eu reuni a frota de Robert e naveguei ao redor de Westeros para as Ilhas de Ferro.

Preparei uma armadilha para a Frota de Ferro fora da Ilha Bela. Sendo marinheiros e guerreiros, os nascidos do ferro são inigualáveis, mas não são soldados. Não possuem disciplina, estratégia ou união. Em batalha, cada homem luta somente por sua própria glória, e seus navios são construídos para trovoadas e invasões por terra. Quando os capitães se apressaram, eu esmaguei seus navios com nossas galés de guerra.

A força dos nascidos do ferro está em seus navios. Com a Frota de Ferro destruída, eu garanti a vitória de Robert. Agora, ele poderia transportar tropas e armas de cerco para invadir as Ilhas de Ferro. E, longe do que Balon esperava, Robert tinha bastante de cada.

Nunca vi tamanha lealdade que Robert inspirava em guerra. Inimigos que tentavam matá-lo num dia bebiam com ele no seguinte sob seus próprios estandartes caídos. Ao rebelar-se contra o Trono de Ferro, Lorde Balon fez mais do que Robert jamais poderia para consolidar seu governo.

Quando Robert chegou às Ilhas de Ferro, levou consigo o poder total de Westeros. Sor Barristan Selmy da Guarda Real liderou o ataque a Velha Wyk, enquanto eu subjuguei Grande Wyk, a maior das Ilhas de Ferro. Mas Robert deixou a sede da Casa Greyjoy, Pyke, para si mesmo e para Lorde Eddard.

Mais tarde, Robert se gabaria da crueldade da batalha e de como ele poderia ter derrubado a ilha sob as ondas, se Lorde Balon não tivesse se rendido. Mas se eu tivesse liderado o ataque, o pescoço de Balon teria se rendido a uma espada. Porque não esqueço ou perdoo. Sua hora vai chegar. A hora de todos vai chegar.

Personagens

Instituições

Casas Nobres

Lugares

Eventos

Perspectiva de Robb Stark

Robb Stark: "Asas escuras, palavras escuras". Eu era apenas um garoto quando o corvo veio chamar meu pai, Lorde Eddard Stark, para outra guerra. Balon Greyjoy começou uma rebelião nas Ilhas de Ferro, e queimou a frota Lannister ancorada. O Rei Robert Baratheon precisava novamente de seu velho amigo.

Minha mãe, Catelyn, não ficou contente em perder seu senhor marido para Robert de novo. Seis anos antes ele a deixou para vingar seu pai e irmão contra o Rei Louco. Mas agora ele tinha seus próprios filhos e filhas, sem mencionar outro filho que não era dela da última vez que foi à guerra: meu irmão, Jon Snow. Mas ela sabia que ao casar-se com o meu pai, ela tinha se casado com o Norte. Para nós, a honra e dever são tão importantes quanto nossos deuses. Quando chegou a hora, meu pai marchou ao sul para restaurar a paz e ordem ao reino.

Meu pai sempre me contou que as Ilhas de Ferro eram um lugar estranho e perigoso. Seu povo, os nascidos do ferro, não venera nem os Deus Antigos nem os Sete, e desprezam a conduta honesta. Seus ancestrais devastaram a costa oeste, estuprando, escravizando e incendiando. Suas canções ainda tocam nos salões dos nascidos do ferro, enquanto nos outros lugares são sussurradas às crianças desobedientes na hora de dormir.

Talvez o Lorde Balon tenha pensado que Westeros não havia se restaurado depois da guerra contra o Rei Louco, e que estava tão fragmentada e insegura quanto os reinos antigos que seus antepassados aterrorizaram. A marinha de Robert o corrigiu em Ilha Bela, quando esmagaram a orgulhosa Frota de Ferro. Robert e meu pai lhe corrigiram em Pyke, seu próprio castelo, onde eles derrubaram suas torres e quebraram seus muros.

Meu pai nunca gostou de falar sobre suas batalhas, mas eu soube de outros homens o que aconteceu: Thoros de Myr foi o primeiro a entrar com sua espada flamejante. Não muito longe estava Jorah Mormont da Ilha dos Ursos - vassalo de meu pai, que ganhou o título de cavaleiro que mais tarde desonraria - e senhores de cada canto dos Sete Reinos. O dia todo, em cada passagem do castelo, eles lutaram lado a lado: meu pai com nossa espada ancestral, Gelo, e Rei Robert com seu martelo de guerra, contra um bando de nascidos do ferro empunhando machados. Por fim, Lorde Balon se rendeu.

O Rei Robert generosamente permitiu que Lorde Balon conservasse seus títulos e castelo. O preço da paz foi à medida: o único filho de Balon que sobreviveu a sua rebelião estúpida seria levado como refém para prevenir futuras traições. Meu pai chegou a se voluntariar para criar o garoto; suspeito que para fazer que Theon Greyjoy fosse um homem diferente de seu pai, e trouxesse honra e dever às Ilhas de Ferro quando retornasse como herdeiro. Então o receio silencioso de minha mãe tornou-se verdade e meu pai voltou com outra criança. Theon comia conosco, brincava conosco e lutava conosco.

Outrora, o grande vínculo entre meu pai e Robert Baratheon uniu o reino contra o Rei Louco e levou-o a justiça por seus crimes. Agora, outro monstro está sentado no Trono de Ferro e minha família tem outra dívida de sangue. Theon é o protegido do meu pai assassinado, e eu o filho. Como meu pai e Robert, unidos pelo sangue, sem termos o mesmo sangue, somos irmãos.

Personagens

Casas Nobres

Lugares

Eventos

Culturas

Religião

Diversos

Perspectiva de Theon Greyjoy

Theon Greyjoy: Quando Aegon e seus dragões queimaram Harren, o Negro, e todos os seus filhos em Harrenhal, os dias em que os homens temiam os nossos navios tinham acabado: Aegon não permitia saqueadores e invasores em seus Sete Reinos. Com Harren morreu nosso império, e o costume antigo no qual ele foi forjado. Mas o que está morto não pode morrer.

Seis anos depois que Robert Baratheon ganhou sua coroa, meu pai, Balon Greyjoy buscou restaurar nossos direitos ancestrais. Ele proclamou a independência das Ilhas de Ferro, declarou-se seu rei e enviou a Frota de Ferro em um ousado ataque a Lannisporto, onde queimaram os navios Lannister ancorados e nos tornando inquestionáveis no Mar do Poente. Foi a semente para a nossa ruína.

Meu irmão mais velho, Rodrik, liderou um ataque frontal a Guardamar, uma cidade construída para proteger o continente de nós. Depois de uma batalha feroz sob as muralhas da cidade, ele foi assassinado por Lorde Jason Mallister, e seus homens foram derrotados. Nesta altura, Stannis Baratheon tinha levado a frota de Robert ao redor de Westeros e, de alguma forma, conseguiu emboscar a Frota de Ferro em Ilha Bela, esmagando-a. A vitória de Robert não estava garantida, então lhe fizemos sangrar por cada ilha.

Stannis Baratheon capturou Grande Wyk, a maior das Ilhas de Ferro, e Sor Barristan Selmy subjugou Velha Wyk. Robert e Lorde Eddard Stark lideraram o ataque principal contra a ilha de Pyke. Eles destruíram a cidade de Fidalporto antes de Robert lançar toda a sua fúria ao castelo de nossa família.

Ao cair das muralhas, o primeiro a passar foi Thoros de Myr com sua ridícula espada flamejante, seguido todos os senhores insignificantes de Westeros famintos por glória. Meu irmão mais velho, Maron, morreu quando as máquinas de cerco derrubaram uma torre em sua cabeça. Eu passei a ser o único filho vivo de Balon, e herdeiro das Ilhas de Ferro. Quando meu pai viu que sua causa estava perdida, ele sabiamente admitiu a derrota para Robert, que, caso contrário, teria derrubado o Pyke pedra por pedra conosco dentro.

Então, meu pai me disse: "Nenhum homem jamais morreu por se render. Aquele que se ajoelha pode voltar a erguer-se, com a espada em mãos. Aquele que não se ajoelha morre, por completo". Assim, Robert permitiu que meu pai mantivesse suas terras e títulos como Lorde das Ilhas de Ferro, Rei do Sal e da Rocha, Filho do Vento Marinho e Senhor Ceifeiro de Pyke. Por um preço. Seu único filho e herdeiro foi mandado a Winterfell como um "convidado de honra". Eu comeria à mesa dos Stark e brincava com as crianças Stark. E se meu pai se rebelasse novamente, Lorde Eddard pegaria sua espada e cortaria minha cabeça. Seria seu dever.

Personagens

Casas Nobres

Lugares

Eventos

Diversos

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.