Game of Thrones Wiki
Advertisement
House-Targaryen-Main-Shield.PNG
House-Targaryen-Main-Shield.PNG

"Hoje as pessoas chamam Maegor de "o Cruel", mas eu duvido que ousassem fazer isso naquela época. Sua força era muito rara no degenerado sangue Targaryen."
Joffrey I Baratheon[fnt]

Rei Maegor I Targaryen, também conhecido como Maegor, o Cruel, foi o segundo filho de Aegon I Targaryen e sucesssor de seu meio-irmão, Aenys I, no Trono de Ferro. Ele usurpou a sucessão de seu sobrinho, Aegon, e finalizou a construção da Fortaleza Vermelha. Ele era referido oficialmente como Maegor da Casa Targaryen, o Primeiro de Seu Nome, Rei dos Ândalos e dos Primeiros Homens, Senhor dos Sete Reinos e Protetor do Território.

Biografia

Filho de Aegon I com sua irmã mais velha, Visenya Targaryen, Maegor nasceu em Pedra do Dragão e cresceu na capital Porto Real. Quando seu pai faleceu e seu irmão mais velho, Aenys, assumiu o trono, Príncipe Maegor foi convidado a participar do Pequeno Conselho como Mão do Rei. Ele se casou com Ceryse Hightower, filha do Alto Septão, para unir a e a Coroa. No entanto, ele secretamente se casou com Alys Harroway, mantendo uma tradição polígama Targaryen, o que a Fé enxergava como abominação. Quando o segundo casamento dele veio a público, Aenys I foi obrigado a exilar seu próprio irmão.[1][2]

O Julgamento de Sete de Maegor I.

Quando ele soube da morte de seu irmão, Maegor voou com Balerion até a Fortaleza Vermelha e tomou o trono para si, afirmando que o verdadeiro rei deveria ter forças para manter o poder. Gawen objetou essa usurpação, afirmando que o herdeiro de Aenys I era seu filho mais velho, Aegon, e foi decapitado pelo novo rei novo em seguida.[2] Seu primeiro ato foi desafiar a Fé Militante, que se tornou um problema a Aenys I quando ele casou Aegon e Rhaena. Em um Julgamento de Sete, Maegor I foi o único a sair vivo, provando aos olhos dos Sete que ele merecia reinar. Ele também levou seu dragão ao Septo da Memória e o queimou junto com as pessoas que lá rezavam, erguendo o Fosso dos Dragões em seu lugar. Mesmo vencido o julgamento, Maegor I destituiu a Fé Militante por completo.[3][4]

Maegor terminou de construir a Fortaleza Vermelha em Porto Real, matando seus construtores em seguida para que apenas ele conhecesse seus segredos.[5]

Quando o Príncipe Aegon soube da ascensão de Maegor I, ele reuniu um exército nas Terras Ocidentais e começou sua marcha para a capital. Maegor o encontrou abaixo do Olho de Deus onde dragão enfrentou dragão pela primeira vez desde a Destruição de Valíria. Apesar de seu exército ser poderoso, o dragão Mercúrio era muito pequeno em comparação a Balerion e o príncipe foi derrotado pelo seu próprio tio. A partir desse dia, Maegor I passou a ser chamado de "o Cruel". Mais tarde, ele tentou se casar uma terceira vez com Tyanna, mesmo com as objeções do Grande Meistre Myros. Maegor I decapitou o Grande Meistre e declarou guerra contra a Fé.[2]

Maegor I usou Balerion para queimar o Septo da Memória.

Ele queimou as Terras Ocidentais, Terras Fluviais e a Campina que buscavam um novo Alto Septão mais rígido. O novo Grande Meistre, Desmond, fez o parto de um natimorto da segunda esposa de Maegor I. Para amenizar a situação, Tyanna declarou que Alys foi infiel e que o filho natimorto não era de Maegor, e sim fruto de traição, dando a seu marido uma lista dos possíveis pais. Ele não só executou sua segunda esposa e seu pai, sua própria Mão do Rei, como também marchou no castelo da família, Harrenhal, e matou todos.[2]

Maegor I foi encontrado morto no Trono de Ferro, com os pulsos e garganta cortados.

Sua terceira esposa não conseguiu lhe dar um filho também e, em desespero, Maegor I tomou três esposas de uma vez, conhecidas como as Noivas de Preto, mas todas elas deram a luz a natimortos semelhantes a que Alys tinha dado. O descontentamento do povo com Maegor I acabou crescendo ao ponto de que a Fé Militante se reergueu, e vários senhores nobres os apoiaram. Edwell Celtigar, a nova Mão do Rei, se retirou para a Ilha da Garra, enquanto as Casas Baratheon, Lannister, Tyrell e Arryn se declararam a favor do irmão mais novo do falecido Príncipe Aegon, Jaehaerys. Logo, Rhaena Targaryen, sobrinha-esposa de Maegor I, uma das Noivas de Preto, e irmã-esposa do falecido Príncipe Aegon, se juntou a seu irmão para enfrentar o tio. O senhor almirante da Frota Real Daemon Velaryon também traiu o rei a favor de seu sobrinho, entregando-lhe a frota em seu porto. Quando Maegor I tentou chamar seus vassalos, ele descobriu que o quarto Grande Meistre que o servia descobriu o que aconteceu a seus antecessores e fugiu.[2]

Ele foi encontrado morto um dia no próprio Trono de Ferro, com os pulsos cortados e uma das lâminas em sua garganta.[2][3][6]

Legado

Maegor foi lembrado na história como "o Cruel", e um dos reis mais violentos que se sentaram no trono. Viserys Targaryen e Joffrey I Baratheon no entanto chegaram a admirá-lo, com esse primeiro chamando-o de "o Sábio".[5][7] Sua principal conquista durante o reinado foi não só a construção da Fortaleza Vermelha, como a do Fosso dos Dragões.[4]

Enquanto visita o Grande Salão da Fortaleza Vermelha, Septã Mordane educou Sansa Stark sobre a construção da Fortaleza Vermelha.[8] O Sábio Hallyne mencionou que Maegor I foi um grande patrono dos alquimistas e seu trabalho produzindo Fogovivo, que ele usou contra seus inimigos.[9]

Habilidades

  • Montar dragão: Maegor I conseguiu domar a enorme fera Balerion, o Terror Negro, o dragão de seu pai. Balerion facilmente venceu Mercúrio devido a diferença de tamanho entre eles, e foi usado para queimar o Septo da Memória e outros inimigos do rei. Ele viveu alguns anos além de Maegor.

Árvore genealógica


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-Visenya.png
Visenya
Targaryen


Falecida
 
Famtree-AegonI.png
Aegon I
Targaryen

"Conquistador"
Falecido
 
Famtree-QueenRhaenysTargaryen.png
Rhaenys
Targaryen


Falecida
 
Famtree-OrysBaratheon.png
Orys
Baratheon


Falecido
 
Famtree-ArgellaDurrandon.png
Argella
Baratheon

n. Durrandon
Falecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-AenysTargaryen.png
Aenys I
Targaryen


Falecido
 
House-Velaryon-Square.PNG
Alyssa
Velaryon

Falecida
 
Famtree-MaegorTargaryen.png
Maegor I
Targaryen

"o Cruel"
Falecido
 
House-Hightower-Square.PNG
Ceryse
Hightower


Falecida
 
Famtree-AlysHarroway.png
Alys
Harroway


Falecida
 
Famtree-Tyanna.png
Tyanna da
Torre


Falecida
 
Famtree-ElinorCostayneBlackBride.png
Elinor
Costayne


Falecida
 
Famtree-JeyneWesterlingBlackBride.png
Jeyne
Westerling


Falecida
 
Famtree-RhaenaTargaryen.png
Rhaena
Targaryen


Falecida
 
House-Baratheon-Main-Square.PNG
Fundação da
Casa
Baratheon


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-RhaenaTargaryen.png
Rhaena
Targaryen


Falecida
 
Famtree-AegonTargaryenSonOfAenys.png
Aegon
Targaryen


Falecido
 
Famtree-JaeherysI.webp
Jaehaerys I
Targaryen

"o Conciliador"
Falecido
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Alysanne
Targaryen


Falecida
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Targaryen


Natimorto
 
 
 
 
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Targaryen


Natimorto
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Targaryen


Natimorto
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Targaryen


Natimorto
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Nos livros

Em As Crônicas de Gelo e Fogo, Maegor é lembrado constantemente por sua crueldade (referido como Maegor, o Cruel) e pela construção da Fortaleza Vermelha.

Em Fogo e Sangue e O Mundo de Gelo e Fogo é descrito que Maegor era grande, ainda maior do que seu pai, Aegon I. Um guerreiro, ele parecia um touro, com ombros largos, pescoço grosso e braços fortes. Mantinha seu cabelo curto e a barba aparada à linha do queixo. Além de usar a coroa do pai.

Maegor era considerado um guerreiro habilidoso, distinguindo-se bem em torneios e contendas. Com a idade de treze anos, ele competiu em uma contenda, onde derrotou cavaleiros experientes. Aos dezesseis, no torneio real de 28 d.C. em Porto Real, ele desmontou três cavaleiros da Guarda Real em justas sucessivas no torneio, e mais tarde passou a ganhar no corpo a corpo. Maegor tentou casar com sua sobrinha mais velha, Rhaena, mas graças aos protestos do Alto Septão, ele acabou casando com sua filha, Lady Ceryse Hightower. Eventualmente ele teria seu desejo atendido em seu mandado, onde se casou com Rhaena e suas "Noivas de Preto": Elinor Costayne, Rhaena, e Jeyne Westerling.

Maegor I foi o único rei Targaryen polígamo depois de Aegon I. Ele também foi o único Targaryen com esse nome, visto que outros Targaryen posteriores consideravam-no uma pessoa ruim e indigna de ser homenageada colocando seu nome em seus filhos. Na série Game of Thrones, no episódio "The Dance of Dragons", Mace Tyrell cita "Maegor III" e sua tentativa de tornar apostas ilegais. É desconhecido se isso foi uma adição proposital da série, como que parar criar um novo rei na sucessão Tagaryen (tendo em algum momento "Maegor II" também) ou um erro, proposital (como que para mostrar a ignorância de Mace Tyrell com a sucessão Targaryen) ou não (talvez tenha sido escrito no roteiro "Maegor primeiro e o ator Roger Ashton-Griffiths disse erroneamente "Maegor terceiro" e ninguém reparou nisso até o lançamento do episódio).

Em "The Last Dragons", Viserys chama Maegor de "o Sábio", apelido esse que ele nunca ganhou nos livros.

O pequeno conselho conhecido de Maegor I consistiu em:

Cargo Duração Nome
Mão do Rei 43-44 d.C. Lorde Lucas Harroway
44-?? d.C. Lorde Edwell Celtigar
Mestre dos Sussurros 40–41 d.C. Rainha Tyanna de Pentos
Grande Meistre 37–42 d.C. Gawen
42-44 d.C. Desmond

Links externos

Referências

v  d  e
Governantes dos Sete Reinos de Westeros
Advertisement