FANDOM


House-Bracken-Main-Shield
House-Bracken-Main-Shield
"O curso é claro: promete fidelidade ao Rei Renly e mude para o sul para juntar às nossas forças com o dele"
―Jonos Bracken para os outros nortenhos[fonte]

Lorde Jonos Bracken é o Lorde da Barreira de Pedra e o chefe da Casa Bracken. Ele está lutando por seu senhor Hoster Tully e o Rei Robb Stark na Guerra dos Cinco Reis. Antes da coroação de Robb, ele propôs juntar forças com Renly Baratheon.

História

Antes

Jonos Bracken é o Lorde da Barreira de Pedra e o chefe da Casa Bracken, uma família vassala da casa Tully de Correrrio. Ele é considerado um soldado fiel de Lorde Hoster Tully.

1ª Temporada

Kurleket, um homem de armas jurado a Lorde Jonos, está entre os convocados de Catelyn Stark para ajudá-la a prender Tyrion Lannister na Estalagem da Encruzilhada.

Lorde Jonos Bracken, presumivelmente se juntou ao exército de Robb Stark após a vitória na Batalha do Bosque dos Murmúrios, ele defende unir forças com Renly Baratheon. Robb ressalta que Renly é o irmão mais novo do Rei Robert e ele não pode se tornar rei antes de Stannis. Bracken pergunta se isso significa que Robb irá se juntar a Stannis. Jon Umber, então, sugere que eles se tornem independentes e declara Robb como o rei no norte. Bracken e os outros senhores presentes, até os senhores do rio que nunca foram governados por Winterfell, desembainham suas espadas e juram fidelidade a Robb como o rei do norte.

2ª Temporada

Durante a Guerra dos Cinco Reis, Barreira de Pedra é ocupada pelas forças Lannister. Após a libertação de Correrrio na Batalha dos Acampamentos, Lorde Grande Jon Umber, com a expulsão das forças Lannister das terras dos Lordes do rio primeiro libera Solar de Corvarbor, o assento ancestral da Casa Blackwood e depois se move para restaurar Barreira de Pedra, que é então reivindicado pelo seu senhor, Jonos Bracken.

Nos Livros

Antes de prender Tyrion Lannister na Estalagem do Entroncamento, Catelyn Stark faz um soldado Bracken afirmar que Jonos é leal ao pai dela, o lorde Hoster Tully, o Senhor Supremo do Tridente.

Após a morte do rei Robert I Baratheon, o Trono de Ferro exige que Jonos e outros lordes das Terras Fluviais jurem fidelidade ao novo rei, Joffrey I Baratheon. Lorde Tywin Lannister envia Gregor Clegane para atacar a fortaleza de Barreira de Pedra. Sor Gregor estupra uma das filhas de Jonos e depois saqueia e incendeia seu castelo

Após a conclusão do cerco a Correrrio, onde o exército Lannister foi derrotado na Batalha dos Acampamentos, Jonos recebe notícias de que Barreira de Pedra foi incendiada e está em ruínas. Durante o conselho de guerra de Robb Stark, que acontece em Correrrio, ele se senta o mais longe possível do seu rival, Tytos Blackwood, Lorde de Corvarbor. Jonos sugere que os senhores das Terras Fluviais e do Norte se unam a Renly Baratheon contra o rei Joffrey I e os Lannisters e surpreendentemente concorda com Tytos ao repudiar a sugestão de Catelyn de tentar uma solução negociada para encerrar a guerra. Jonos se junta aos demais nobres presentes ao declarar Robb como o Rei do Norte e do Tridente.

Após a coroação de Robb, Jonos recebe permissão de levar seus homens embora para reconquistar seu castelo de Barreira de Pedra. Na batalha contra os soldados Lannister, Jonos é ferido e seu sobrinho, Hendry Bracken, é morto em combate.

Jonos concorda novamente com seu rival, Lorde Blackwood, que Sor Edmure Tully criou um bom plano para encurralar Lorde Tywin Lannister nas Terras Fluviais.

Mais tade, é revelado que o filho bastardo de Jonos, Harry Rivers, foi morto pelos Lannisters.

Jonos desaprova e condena Catelyn por soltar Sor Jaime Lannister, cativo do rei Robb Stark. Lorde Bracken toma parte dos ritos funerários de Hoster Tully, junto com outros nobres das Terras Fluviais.

Após Robb Stark ser morto no Casamento Vermelho, o lorde Tywin Lannister espera que Jonos decida dobrar o joelho para o Trono de Ferro.

Após a morte do rei Joffrey, o novo monarca dos Sete Reinos, o menino Tommen I Baratheon, perdoa Jonos e este compromete os seus soldados aos Baratheons de Porto Real.

Depois, Lorde Jonos cerca a fortaleza de Solar de Corvarbor para o Trono de Ferro. Após Sor Jaime resolver o cerco de Correrrio, Lorde Karyl Vance implora para que ele intervenha no impasse em Corvarbor já que Tytos Blackwood nunca se renderia a Jonos, seu rival.

Mais tarde, Sor Jaime Lannister chega para resolver o cerco de Corvarbor, encontrando Jonos com uma mulher comum chamada Hildy. Quando Jaime pergunta a respeito da Senhora Bracken, Jones responde que ela passa boa parte do seu tempo rezando após a queima de Barreira de Pedra pelos homens de Tywin Lannister.

Jonos mostra para Jaime um mapa com as terras de Tytos Blackwood que ele pretende reivindicar, junto com compensações que quer receber pelos danos causados por Sor Gregor Clegane a suas terras e família. Jaime relembra ele que Tytos ainda não havia se rendido e permitir que Jonos mantenha sua cabeça mesmo depois de ter se rebelado ao lado da Casa Stark já era recompensa o bastante pelos crimes de Sor Gregor (que já estava morto). Jonos insiste que ele se manterá fiel a Coroa.

Durante sua rendição a Sor Jaime, lorde Tytos concorda em entregar uma parte das terras Blackwood para os Brackens. Jonos não está feliz ao saber que Jaime está tomando um dos filhos de Tytos, Hoster, como refém ao invés de sua única filha, Bethany. Jaime então ordena que Jonos lhe entregue uma de suas próprias filhas para também servir como refém e fazer parte da corte da rainha-regente Cersei Lannister em Porto Real.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.