FANDOM


House-Povo Livre-Main-Shield
House-Povo Livre-Main-Shield
"Ele se casa com suas filhas e elas lhe dão mais filhas, e assim por diante"
―Eddison Tollett[fonte]

Craster era um membro do Povo Livre e um aliado desagradável da Patrulha da Noite.

História

Antes

Craster é um selvagem que mora no norte da Muralha. Ele mora em uma casa muito bem fortificada, chamada de Fortaleza de Craster, junto com suas filhas-esposas. Quando suas filhas envelhecem o suficiente, ele se casa com eles e então, incestuosamente, faz filhas novas. Na época da Guerra dos Cinco Reis, ele tem dezesseis esposas. Ele é descrito como um aliado da Patrulha da Noite e permite que a sua casa continue sendo usado como um reduto para os patrulheiros da Patrulha da Noite em viagens para o norte. No entanto, ele também é considerado uma pessoa desagradável e seu relacionamento com suas filhas é considerado sordido. A Patrulha da Noite tem que tolerar isso, pois ele é uma das poucas fontes de informação e abrigo além da Muralha.

2ª Temporada

Um grande grupo da Patrulha da Noite sob o comando do Senhor Comandante, Jeor Mormont, chega a Fortaleza de Craster. Questionado por Mormont sobre Benjen Stark, Craster responde que não viu o Stark há três anos. O selvagem pede vinho e comenta que os sulistas fazem um bom vinho. Jon Snow se ofende e responde que eles não são sulistas.

Craster volta sua atenção para Jon, o compara com suas filhas e exige seu nome. Ele observa seu sobrenome bastardo e lembra que alguém do sul do Muralha é um sulista e que estão no norte real agora. Jeor intervém para se desculpar pelo nome de Jon. Craster avisa Jon para não falar com suas filhas. Jeor concorda em seguir as regras de Craster enquanto eles são seus convidados e ordena a Jon que se sente e fique quieto. Craster pergunta se eles trouxeram vinho e Jeor diz que eles trouxeram antes de questioná-lo sobre as aldeias abandonadas. Craster insiste no vinho antes de responder e Jeor envia um homem para buscar um barril de vinho Dornenho de seus suprimentos. Jon olha em volta para as numerosas esposas-filha do Craster no nível superior do corredor.

Craster revela que os outros selvagens se juntaram a Mance Rayder, chamando-lhe de velho amigo de Jeor. O Senhor Comandante se ofende e despreza Mance por quebrar seus votos para a Patrulha. Craster observa que Mance passou de ser um irmão para o Rei Além da Muralha. Jeor observa que Mance reivindicou esse título há anos, mas se pergunta o que ele governa. Craster ergue o dedo e comenta sobre o machado que um dos oficiais está segurando. Jeor ordena ao homem que entregue a arma, prometendo que será substituído no retorno a Castelo Negro. Craster testa a arma cortando a madeira aos seus pés. Ele então revela que Mance vem reunindo um exército e planeja marchar para o sul. Jeor adverte que é um momento ruim para viver sozinho na natureza e que "os ventos frios estão subindo".

Craster diz que não está impressionado e diz que suas raízes são profundas. Ele puxa sua filha-esposa Gilly e instrui-a a dizer a Jeor como eles estão satisfeitos, chamando-o de Lorde Corvo. Gilly diz que eles estão protegidos por Craster e que é melhor viver livre do que morrer escravo. Craster pergunta se Jeor tem ciúmes de suas muitas esposas. Jeor diz que eles escolheram caminhos diferentes e Craster faz piadas de que o caminho de Jeor tem apenas meninos. Craster fica de pé e pergunta se eles gostariam de ficar e Jeor aceita a oferta. Craster adverte que ele tomará a mão de qualquer homem que toca suas esposas e ameaça arrancar os olhos de Jon se ele olhar para elas.

Craster carrega um de seus bebês na floresta à noite. Ele deixa o bebê no chão e volta para a sua casa. Craster volta para onde ele deixou o bebê e encontra Jon assistindo um caminhante branco pegar o bebê do chão. Antes que Jon possa perseguir a criatura, Craster bate em Jon com um golpe na cabeça.

Craster traz Jon de volta com os pulsos presos e o rosto ensanguentado. Craster desperta os homens da Patrulha da Noite. Ele diz-lhes para sair culpando Jon por se intrometer. Jeor e seus homens se levantam de suas camas e as esposas de Craster observam, Gilly entre elas. Craster aproxima-se do Senhor Comandante e entrega-o Garralonga, dizendo-lhe que quer que seus homens saiam e insistem em que eles façam as coisas corretas. Jon começa a falar, mas o Senhor Comandante o manda para fora, onde Jon diz o que Craster está fazendo para seus filhos, mas para seu choque, Jeor sabe disso há muito tempo e não faz nada para detê-lo. Jeor explica que, enquanto ele também está horrorizado com as ações de Craster, ele é essencial para o Patrulha da Noite pela informação e o abrigo que ele fornece para eles no norte da muralha. Jeor dá-lhe Garralonga, instruindo-o a não perder de novo e eles saem ao amanhecer.

3ª Temporada

Os sobreviventes da Batalha dos Punhos dos Primeiros Homens retornam a Fortaleza de Craster em seu caminho de volta a Muralha. Ele inicialmente quer recusar abrigo até que ele perceba alguns deles puxando suas armas. Com medo de que, em desespero, possam tentar mata-lo, ele cede. À medida que os irmãos negros se acalmam, Craster continua a zombar deles e admite que ele está alimentando seus porcos melhor do que eles e sugere um pouco a sério para seus convidados que eles deveriam comer Samwell. Ele também está irritado com o gemido de Gilly devido a dores de parto. Craster insiste que os irmãos negros devem ser gratos por sua generosidade e que ele é um "homem piedoso" por fazer isso. Mormont questiona tensamente que ele é um homem piedoso, mas Craster insiste que ele é - para os "deuses reais", que consomem exércitos inteiros a caminho da Muralha, mas vão poupar Craster por sua lealdade.

As tensões estão altas entre os membros da Patrulha da Noite. Grenn e Edd estão empacotando esterco de porco, mas o ex-estuprador Rast os diz que não estão seguros aqui e que não podem confiar em Craster, que sacrifica seus próprios filhos recém nascidos aos Caminhantes Brancos e há todas as chances de que, se os Caminhantes Brancos vierem, ele entregará os Patrulheiros. Grenn e Edd não querem discutir sobre isso.

No salão principal, o Lorde Comandante Mormont está checando um mapa e ele diz que eles têm que ficar o tempo suficiente para que seus feridos recuperem força suficiente para viajar, mas Craster diz que eles já recuperaram suas força. Craster sugere abertamente que eles deveriam matar os homens que estão gravemente feridos e que não poderão viajar, Mormont está relutante em fazer isso. Isso serve como a gota final, já que outro jovem guarda-costas, Karl Tanner, desafia Craster e se queixa de que ele não está gastando nada além de pão com serragem e ele quer saber onde Craster mantém sua despensa escondida. Enquanto isso, Craster está sentado lá, ficando bastante bêbado do vinho que eles deram para ele quando chegaram pela primeira vez. Rast junta-se às acusações e Craster deixa escapar que ele tem estoque de inverno, mas ele precisa daqueles para alimentar suas mulheres e se recusa a compartilhar. Rast chama Craster de bastardo mesquinho, enfurecendo seu anfitrião indisciplinado. Craster agarra um machado e começa a berrar com Rast, Karl e Edd para "irem dormir com frio e com as barrigas vazias". Ele termina o seu discurso ameaçando cortar as mãos do próximo homem que o chama de "bastardo". Um momento tenso de silêncio passa e Mormont agarra Rast para levá-lo para fora, mas então Karl, firmemente olhando diretamente para Craster, o desafia, chamando-o de "bastardo". Craster furiosamente avança para Karl com uma raiva cega, mas ele está bêbado e desajeitado. Sem se encolher, Karl segura o machado de Craster com a mão esquerda, enquanto usa a mão direita para enfiar um punhal através da garganta de Craster, que subiu ao teto de sua boca, provocando o Motim na Fortaleza de Craster.

Personalidade

Craster era um homem cruel e dominador que gerava dezenas de filhos ilegítimos e incestuosos com suas próprias filhas, que criou até ter idade suficiente para se casar para criar mais gerações de filhas, repetindo o ciclo outra vez. Ele também gerou noventa e nove filhos mal concebidos, todos os quais ele simplesmente abandonou como um sacrifício para os caminhantes brancos. Ele usa sua localização com sua aliança com a Patrulha da Noite, fornecendo a Jeor Mormont informações sobre os movimentos de Mance Rayder além da Muralha. Ele também era muito possessivo de suas esposas-filas, ameaçando arrancar os olhos de qualquer homem que os olhava e castrasse aqueles que os tocavam. Ele não parecia sentir nenhum afeto genuíno por suas esposas. Elas eram simplesmente uma extensão de sua propriedade e ele regularmente abusava delas. No entanto, está implícito que ele é inseguro em seu status de bastardo, reagindo com fúria e violência quando Rast o chama de um e hipocritamente zombando de Jon Snow por seu sobrenome. Craster era um dos poucos selvagens que não temiam nem se sentiam ameaçados pela presença dos Caminhantes Brancos, assumindo que eles iriam ganhar de qualquer maneira e planejavam adorá-los como deuses após seu sucesso, oferecendo-lhes numerosos sacrifícios como oferta de paz.

Nos Livros

Craster permite que a Patrulha da Noite se alojasse em sua fortaleza durante a noite durante a Grande Patrulha Além da Muralha. Ele informa o Senhor Comandante Mormont que Mance Rayder está reunindo Selvagens em Guadeleite nos Presas de Gelo. Embora Craster admita ter sido visitado pelo grupo de Sor Waymar Royce, ele afirma não ter visto Benjen Stark a mais de três anos. O Senhor Comandante Mormont presenteia Craster com vinho e seu próprio machado de batalha.

Depois da violenta batalha no Punho dos Primeiros Homens, onde diversos patrulheiros foram massacrados pelos Outros, os sobreviventes retornam para a muralha passando pela Fortaleza de Craster. Lá não recebem alimento e ajuda adequada fazendo com que os homens da patrulha se rebelassem contra Craster e contra o Senhor Comandante Mormont, assassinando-os e estuprando as mulheres e filhas de Craster. Adaga assassina Craster e Ollo Mão-Cortada assassina Senhor Comandante Mormont.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.