Game of Thrones Wiki
Advertisement

"Metade dos Targaryen enlouqueceu, não foi? Qual é o ditado? 'Sempre que um Targaryen nasce, os deuses jogam a moeda'."
Cersei Lannister[fnt]

A Casa Targaryen era uma antiga e exilada Grande Casa de Westeros e antiga regente dos Sete Reinos. Criada em Valíria, foi a única a escapar da Destruição. A Casa Targaryen foi responsável pela conquista e unificação dos Sete Reinos de Westeros, usando principalmente de dragões como força principal para manter o reinado. Após a guerra civil da conhecida como Dança dos Dragões, a Casa Targaryen enfraqueceu em números e foi aos poucos perdendo seus dragões, e por consequência seu poder. Durante o reinado do Rei Aerys II, o Louco, a monarquia Targaryen foi deposta pela Casa Baratheon e seus herdeiros foram exilados além do Mar Estreito.

Viserys e Daenerys Targaryen planejaram uma restauração do governo Targaryen, levando a uma invasão nos Sete Reinos. Após a Batalha de Porto Real, Daenerys Targaryen foi assassinada por Jon Snow antes que pudesse concluir a restauração Targaryen. Seu assassino foi exilado para a Patrulha da Noite, extinguindo de vez a Casa Targaryen por nome, apesar de que ela ainda continue por sangue através das Casas Baratheon, Velaryon e Martell.

O lema da Casa Targaryen é "Fogo e Sangue", e seu sigilo mostra um dragão de três cabeças vermelho sob um fundo negro.

Características e costumes

A Casa Targaryen é uma família valiriana, adotando seus costumes e tradições, tais como incesto para manter a linhagem pura.[1] Originalmente adeptos aos deuses valirianos, após Aegon I, o Conquistador ser coroado sob a luz dos Sete,[2] ele adotou a religião dos Ândalos e seus costumes religiosos também. Desde então, apenas os reis coroados pela Fé foram considerados legítimos na história da sucessão real dos Sete Reinos, até mesmo durante a Dinastia Baratheon e Lannister. Uma exceção a isso foi Maegor I, o Cruel, que no entanto ganhou o Julgamento de Sete. Apesar deste respeito a cultura ândala, o costume incestuoso causou problemas durante o reinado de Aenys I. Após Maegor I desarmar e exterminar a Fé Militante, Westeros passou a fazer vista grossa a tais costumes valirianos.[3]

A expressão "sangue do dragão" se refere às típicas características valirianas dos Targaryen: cabelos loiro-platinados e olhos claros. Alguns Targaryen também possuem uma alta tolerância ao calor, embora não sejam imunes ao fogo, com exceção de Daenerys Targaryen que de fato se tornou imune ao fogo.[4][5][6] A Casa Velaryon e Casa Blackfyre compartilhavam as características Targaryen nos cabelos loiro-prateados devido ao sangue valiriano, mas os Velaryon não possuíam olhos claros e tinham a pele escura, como Ilhéus de Verão.[7]

Uma possível consequência de suas práticas incestuosas é a propensão dos Targaryen à loucura. Era conhecido pelos Sete Reinos que metade dos Targaryen ficaram loucos ou violentos, fazendo surgir o ditado que "sempre que um Targaryen nasce, os deuses jogam a moeda".[8]

A Casa Targaryen também adota como costume cremar seus mortos ao invés de enterrá-los.[precisa de fontes]

Dragões

Artigo principal: Dragão

Durante anos, assim como a maior parte das famílias nobres valirianas, os Targaryen criaram dragões.[9][10] Eles foram uma peça chave na Guerra da Conquista, sendo capaz de exterminar exércitos e dobrar países inteiros a sua vontade.[2] Após a Dança dos Dragões, a maior parte destas bestas que estavam presentes em Westeros foram mortas ou ficaram extremamente feridas, eventualmente levando ao reinado do Rei Aegon III Targaryen, a Desgraça dos Dragões.[11][12] Em seu governo poucos dragões deficientes nasceram, chegando a tamanho de cachorros e morrendo rapidamente. Dessa forma, eventualmente, os dragões foram extintos e seus crânios passaram a decorar a sala do trono.[13]

Os Targaryen que montavam dragões costumavam fazê-lo com selas e chicotes, e com cordas presas a sua boca para se agarrar durante a viagem. Apesar de Daenerys Targaryen ter sido capaz de chocar ovos de dragão mais tarde e ter tomado Drogon como montaria,[11] ela não sabia de tais costumes, montando no dragão sem sela, cordas ou chicotes, e se agarrando a suas protuberâncias ósseas para apoio.[14] Jon Snow e o Rei da Noite também montaram Rhaegal e Viserion dessa forma.[15][16]

História

Guerras da Conquista

Antigamente uma nobre casa na Península Valiriana, Aenar Targaryen liderou uma fuga de sua família para Pedra do Dragão, uma cidadela insular pobre a leste da Torrente da Água Negra em Westeros. As nobres famílias valirianas acreditavam que sua fuga era um sinal de covardia, como se Aenar estivesse assumindo derrota das diversas disputas por poder que ocorriam na Península. No entanto, alguns diziam que Aenar fugiu de Valíria graças a sonhos proféticos de sua filha, Daenys, a Sonhadora, que previu a Destruição.[9][17] Eventualmente sua linagem levaria a Aegon Targaryen e suas irmãs, Visenya e Rhaenys, alguma gerações mais tarde. Eles lançaram seus olhos para Westeros a oeste, ao invés de retornar aos destroços de que fora Valíria. Esculpindo um mapa do país em sua mesa de Pedra do Dragão, Aegon levou seu dragão Balerion, junto de suas irmãs e seus dragões, Vhagar de Visenya e Meraxes de Rhaenys, para onde futuramente seria Porto Real.[18] A Casa Targaryen, embora pobre e com poucos homens e recursos, rapidamente provou que um dragão valia mais que um exército inteiro.[9] Conquistando as Terras da Tempestade com apoio de Orys Baratheon,[19] o Vale de Arryn com a rendição de Ronnel Arryn,[20] as Ilhas de Ferro e as Terras Fluviais com a queima de Harrenhal,[21] as Terras Ocidentais e da Campina com a vitória no Campo de Fogo,[2][22][23] e por fim a rendição do Norte pelo Rei que se Ajoelhou Torrhen Stark,[24] a Casa Targaryen solidificou domínio em seis dos Sete Reinos.[9] Dorne resistiu por anos as tentativas falhas de Aegon e suas irmãs em lhes dobrar, custando a ele Rhaenys e Meraxes. Por fim, Aegon desistiu da conquista Dorne e foi coroado Rei Aegon I Targaryen, o Conquistador.[3][25] Em nome, ele se assumia Senhor dos Sete Reinos, mas Dorne só se juntaria dois séculos mais tarde por casamento.[26][27]

Após Aegon I, seu filho mais velho assumiu o trono como Rei Aenys I Targaryen. Porém seu governo e práticas incestuosas foram duramente criticados pela Fé. Seu irmão, Maegor, insistia em atacar a Fé Militante com fogo e sangue, mas seu irmão era contra o uso de violência contra tais pessoas.[3] Com a morte de Aenys I, Maegor roubou o trono para si, sendo coroado como Rei Maegor I, o Cruel, enquanto o real herdeiro legitimo de Aenys I, Aegon Targaryen, enfrentou seu tio em batalha, perdendo a guerra e sendo lembrado como Aegon, o Sem-Coroa.[28] Maegor I deu um fim a Fé Militante e cometeu atrocidades em seu governo,[3] sendo responsável pela criação da Fortaleza Vermelha em Porto Real e, após disso, o assassinato de seus construtores.[29] Ele também investiu bastante na Guilda dos Alquimistas e na criação de fogovivo[30] e do Fosso dos Dragões.[31] Após a misteriosa morte de Maegor I, Jaehaerys Targaryen, irmão de Aegon Sem-Coroa e herdeiro do trono, foi coroado como Rei Jaehaerys I, o Conciliador. O reinado dele foi longo e próspero, sendo bem lembrado na história dos Sete Reinos.[3]

Dança dos Dragões

Eventualmente os descendentes de Jaehaerys I se enfrentaram em uma guerra civil conhecida como a Dança dos Dragões. O Rei Viserys I Targaryen declarou que queria sua filha, Rhaenyra Targaryen, como sucessora ao trono, mas a sua segunda esposa, a Rainha Alicent Hightower, favoreceu a reivindicação de seu filho Aegon, que pelas leis de Westeros era o herdeiro do trono pelo lado masculino, que era priorizado acima do feminino. A guerra civil quase destruiu a Casa Targaryen, levando a morte de vários dragões e ao enfraquecimento do poderio da Casa. Aegon foi coroado como Aegon II Targaryen, o Usurpador, após a morte de seu pai Viserys I, e saiu vitorioso do conflito, mas reinou por seis meses antes de morrer envenenado. Dessa forma, o trono passou para Aegon III Targaryen, filho de Rhaenyra. Durante o início da guerra a Casa Targaryen tinha dezoito dragões, ao fim não mais que dois.[12]

Aegon III foi conhecido como a Desgraça dos Dragões pois durante seu reinado, os poucos que nasceram eram deficientes e fracos, eventualmente levando o fim dessa raça.[32] Com a morte dos dragões, fogovivo se tornou a chave do poder Targaryen em Westeros.[30][33] Ele foi inicialmente noivado com a filha de Aegon II, Jaehaera Targaryen, mas devido a morte prematura dela, Aegon III causou com outra esposa desconhecida.[12]

Conquista de Dorne

Com a morte de Aegon III, seu filho mais velho foi coroado como Rei Daeron I Targaryen, o Jovem Dragão, conhecido por ter marchado contra Dorne na tentativa de conquistá-la, perdendo no processo 60.000 homens e sua vida.[26][27] Seu irmão mais novo o sucedeu ao ser coroado como Rei Baelor I Targaryen, o Abençoado, que foi lembrado por sua devoção e práticas religiosas. Ele chegou ao extremo para apaziguar Dorne, fazendo uma caminhada a pé até Lançassolar para negociar paz com os dorneses.[34] Por fim, suas práticas religiosas extremistas o levaram a jejuar até a morte.[35] O Septo de Baelor em Porto Real foi construído a seu mando, e recebeu seu nome e estátua em sua homenagem.[36] O segundo filho de Rhaenyra com seu tio-esposo Daemon Targaryen, Viserys, foi coroado após a morte de Baelor I como Rei Viserys II Targaryen, visto que Baelor I morreu sem deixar descendentes.[precisa de fontes] Seu filho mais tarde o sucedeu como Rei Aegon IV Targaryen, o Indigno. Aegon IV foi responsável pela criação da Casa Blackfyre ao legitimar seus vários bastardos no leito de morte.[26][37][38][39]

Após a morte de Aegon IV, seu filho foi coroado como Rei Daeron II Targaryen, o Bom, responsável por trazer Dorne aos Sete Reinos ao se casar com a Rainha Myriah Martell, e casando sua irmã Daenerys com com o Príncipe Maron Martell.[26]

Rebelião Blackfyre

Após ter legitimado seus bastardos, a Casa Blackfyre se ergueu contra o Trono de Ferro sob o comando de Daemon I Blackfyre. Uma guerra foi travada e Daemon perdeu sua vida na Batalha do Campo do Capim Vermelho. Seu filho de mesmo nome se auto intitulou Daemon II Blackfyre e continuou a rebelião do pai. Daemon III Blackfyre também futuramente tentaria outra rebelião, todas contidas rapidamente pela Casa Targaryen. Por fim, a Casa Blackfyre se extinguiu com Maelys Blackfyre na Guerra dos Reis de Nove Moedas.[38][37][39][40][41][42]

Rebelião de Robert

"Ah, ele pode ter aparentado ser um governante capaz a princípio, mas aquilo foi em grande parte devido aos seus conselheiros liderados pela Mão do Rei, Tywin Lannister. Podem ter tido anos de paz e prosperidade durante o reinado de Aerys, mas era Tywin quem realmente governava o país, enquanto Aerys espiralava cada vez mais na insanidade."
Robert I Baratheon[fnt]

Após a Tragédia de Solarestival em que Aegon V Targaryen tentou chocar ovos de dragão, Aerys II Targaryen ascendeu ao trono de ferro.[43] Durante seus primeiros anos, os Sete Reinos prosperaram, com Tywin Lannister servindo como sua Mão. Com o passar do tempo no entanto, a paranoia e sede de poder de Aerys II cresceram e ele começou a demonstrar sinais da loucura Targaryen,[44] especialmente após o Desafio de Valdocaso, onde ele foi sequestrado e mantido refém até Sor Barristan Selmy resgatá-lo.[45] Preferindo a solidão e reclusão da Fortaleza Vermelha, Aerys II ganhou uma aparência monstruosa e sua crueldade foi ficando cada vez pior. Quando ele ouviu que Sor Ilyn Payne havia dito que na verdade o reino era governado por Tywin Lannister, não por Aerys, ele mandou cortar sua língua.[46]

"Eu desejava unir as casas de Lannister e Targaryen pelo casamento. Minha filha, Cersei, casaria com o filho mais velho de Aerys, Príncipe Rhaegar. Essa união faria perfeito sentido para ambos os lados. Porém, Aerys começou a perder a razão algum tempo antes. Em vez de juntar a família real com seu aliado mais leal e poderoso, Aerys escolheu insultar a minha família no lugar, indicando que essa união não era digna de Rhaegar. Em vez disso, ele escolheu Elia Martell de Dorne para ser a esposa de Rhaegar."
Tywin Lannister[fnt]

Tywin planejava casar sua filha, Cersei Lannister, com o herdeiro de Aerys II, Rhaegar Targaryen, mas para provar sua independência e superioridade ao Lannister, Aerys casou Rhaegar com Elia Martell de Dorne, fazendo com que Tywin abandonasse a Fortaleza Vermelha e a posição de Mão do Rei.[44] Nesta mesma época, Lorde Walter Whent organizou o Grande Torneio de Harrenhal, onde vários grandes senhores e nobres se reuniriam para vários dias de festa e celebração. Aerys II saiu pela primeira vez em anos da Fortaleza Vermelha para atender ao torneio, onde nomeou Jaime Lannister, herdeiro de Tywin, um membro de sua Guarda Real, irritando mais uma vez o Protetor do Oeste. Durante o Torneio, Rhaegar Targaryen venceu todos os adversários, derrubando Sor Barristan Selmy na última rodada. Ao invés de coroar sua esposa, Elia, a Rainha do Amor e da Beleza, ele coroou Lyanna Stark.[47][48] Durante este tempo, Aerys II teve várias Mãos do Rei, matando aqueles que lhe desagradavam.[49] Ele também desenvolveu uma forte afeição por fogovivo, fazendo alianças com a Guilda dos Alquimistas e espalhando fracos de fogovivo debaixo de toda a cidade.[50][51]

"Quantas dezenas de milhares tiveram de morrer porque Rhaegar escolheu sua tia?"
Petyr Baelish, sobre o Torneio de Harrenhal[fnt]

Quando Rhaegar Targaryen sequestrou Lyanna Stark, que estava prometida para Robert Baratheon, Lorde Rickard e seu filho, Brandon Stark, partiram para Porto Real buscando explicações de Aerys II.[52] Enquanto isso em Dorne, Rhaegar e Lyanna haviam na realidade se apaixonado e fugido juntos. O casamento do príncipe com Elia Martell foi desfeito em uma anulação pelo Alto Septão, casando-o novamente com Lyanna no mesmo dia.[53] Quando o Rei Louco ouviu as reclamações de Lorde Rickard, ele o queimou vivo enquanto matava Brandon com um dispositivo de tortura que ele havia criado. Estas mortes foram o estopim para a Rebelião de Robert, quando o Senhor de Ponta Tempestade se uniu com Eddard Stark, Jon Arryn e Hoster Tully para enfrentarem o Rei Louco, que tinha apenas o apoio de Dorne e da Campina. Robert venceu três batalhas em um único dia em Solarestival, enquanto Lorde Stark, Arryn e Tully desciam em seu auxílio. Quando Robert tentou atacar Vaufreixo, Lorde Randyll Tarly o derrotou e ele recuou para o Septo de Pedra seguido pelos lealistas Targaryen. A Mão do Rei daquela época, Jon Connington bateu de casa em casa procurando por Robert, tentando evitar um massacre. Porém as forças Stark rapidamente chegaram ao Septo de Pedra e derrotaram os Targaryen no que ficou conhecido como a Batalha dos Sinos.[52]

Enquanto lutavam suas batalhas, as forças da Casa Tyrell cercaram Ponta Tempestade que era mantida por Stannis Baratheon. Enquanto isso, o Rei Louco enviou sua esposa grávida e filho para Pedra do Dragão, enquanto mantinha Elia Martell e seus filhos por perto para garantir a lealdade de Dorne.[52]

"A batalha que decidiria o destino dos Sete Reinos ocorreu na travessia do Ramo Verde do rio Tridente. Rhaegar comandava as tropas reais, que possuía uns 40.000 homens. Minhas forças eram superadas por quase 5.000 homens, mas isso não importa. Eles estavam revigorados, mas nós estávamos endurecidos pela batalha e tínhamos a justiça ao nosso lado."
―Robert I Baratheon[fnt]

Rhaegar enfim deixou Elia na Torre da Alegria, guardada por Sor Arthur Dayne, enquanto partia para o Tridente enfrentar as forças do usurpador. No fim, ele perdeu a batalha e foi morto por Robert Baratheon. Desesperado, Aerys II pediu ajuda a Tywin Lannister para segurar as forças de Robert longe da capital. Quando os Lannister chegaram até ele, apenas Pycelle o incentivou a abrir os portões da cidade, indo contra o julgamento de seus outros conselheiros como Varys. Ao abrir os portões, os Lannister se revelaram traidores da Casa Targaryen e começaram o Saque de Porto Real, massacrando civis na cidade. Aerys, em seu desespero, pedia para seu piromante que queimasse todos, e exigiu a Jaime Lannister a cabeça de seu pai. Ao invés de obedecê-lo, Jaime se tornou um regicida ao matar o Rei Louco e salvar a cidade de ser queimada. Sor Gregor Clegane matou e estuprou Elia, massacrando também seus filhos e entregando-lhes para Robert quando ele chegou. Ned Stark ficou furioso com as ações dos Lannister, que iam contra sua honra. Tendo brigado com Robert, ele abandonou Porto Real e partiu para Ponta Tempestade quebrar o cerco Tyrell.[52]

Na Torre da Alegria, Lyanna deu a luz ao último filho de Rhaegar, quem ela chamou de Aegon Targaryen. Ned prometeu cuidar da criança e nunca contar a Robert seu parentesco, criando a criança como seu filho bastardo Jon Snow.[54] Robert assumiu o trono e enviou Stannis para buscar os Targaryen remanescentes em Pedra do Dragão, mas eles haviam fugido graças a um lealista para Essos. Apesar de sua mãe ter morrido dando a luz a Daenerys, Viserys Targaryen cuidou de sua irmã e sobreviveu por anos nas Cidades Livres, vivendo em condições precárias enquanto esperava a chance de recuperar o trono de sua família.[55] Eventualmente Viserys e Daenerys encontrariam Illyrio Mopatis, que os daria um abrigo e os ajudaria a planejar a retomada dos Sete Reinos para a Casa Targaryen.[56]

Restauração Targaryen

Extinção

Família

A Casa Targaryen data de antes da Guerra da Conquista, na antiga Península Valiriana. Para manter a linhagem pura, eles praticavam incesto entre irmãos e primos.[9] Quando este não era uma possibilidade, casas de sangue valiriano como a Casa Velaryon eram uma opção para casamento. Dorne eventualmente se juntou aos Targaryen por meio de casamento, colocando o sangue dornês na família real Targaryen e o sangue do dragão na família Martell através de Daenerys de Lançassolar.[26][27] A Casa Dayne também se casou com a Casa Targaryen através de Dyanna Dayne.[precisa de fontes]

Várias brigas por sucessão causaram diversas disputas ao longo da história Targaryen, como o conflito entre Aegon, o Sem-Coroa contra seu tio Maegor, o Cruel.[28] A Dança dos Dragões também foi um conflito custoso para a Casa, onde os Targaryen se dividiram em duas facções, Verdes e Pretos, para apoiarem tanto Rhaenyra quanto Aegon.[12] Por fim, as loucuras de Aerys II levaram a Rebelião de Robert, que destruiu a dinastia Targaryen e sua linhagem ao trono.[52] Daenerys, Viserys e,[40] secretamente, Jon Snow,[16] foram os últimos sobreviventes com sangue Targaryen escondidos pelo mundo. Enquanto Viserys e Daenerys planejavam a restauração Targaryen além do Mar Estreito,[40] Jon Snow foi criado como bastardo de Lorde Eddard Stark em Winterfell, sendo em segredo o herdeiro do trono.[56][16] Após o fim da invasão de Daenerys Targaryen a Westeros, Viserys e Dany estavam mortos e Jon Snow exilado na Patrulha da Noite, extinguindo a Casa Targaryen por nome.[57] Por sangue, ela ainda sobrevive pelas Casas Baratheon, Velaryon e Martell.[19][26]


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-Visenya.png
Visenya
Targaryen


Falecida
 
Famtree-AegonI.png
Aegon I
Targaryen


Falecido
 
Famtree-QueenRhaenysTargaryen.png
Rhaenys
Targaryen


Falecida
 
Famtree-OrysBaratheon.png
Orys
Baratheon


Falecido
 
Famtree-ArgellaDurrandon.png
Argella
Baratheon
,
n. Durrandon
Falecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-AenysTargaryen.png
Aenys I
Targaryen


Falecido
 
House-Velaryon-Square.PNG
Alyssa
Velaryon

Falecida
 
Famtree-MaegorTargaryen.png
Maegor I
Targaryen


Falecido
 
House-Hightower-Square.PNG
Ceryse
Hightower


Falecida
 
Famtree-AlysHarroway.png
Alys
Harroway


Falecida
 
Famtree-Tyanna.png
Tyanna da
Torre


Falecida
 
Famtree-ElinorCostayneBlackBride.png
Elinor
Costayne


Falecida
 
Famtree-JeyneWesterlingBlackBride.png
Jeyne
Westerling


Falecida
 
Famtree-RhaenaTargaryen.png
Rhaena
Targaryen


Falecida
 
House-Baratheon-Main-Square.PNG
Fundação da
Casa
Baratheon


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-RhaenaTargaryen.png
Rhaena
Targaryen


Falecida
 
Famtree-AegonTargaryenSonOfAenys.png
Aegon
Targaryen


Falecido
 
Famtree-JaeherysI.png
Jaehaerys I
Targaryen


Falecido
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Alysanne
Targaryen


Falecida
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Targaryen


Natimorto
 
 
 
 
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Targaryen


Natimorto
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Targaryen


Natimorto
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Targaryen


Natimorto
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Targaryen
desconhecido

 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Esposa
Targaryen
desconhecida
 
 
 
 
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Targaryen
desconhecido

 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Esposa
Targaryen
desconhecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-CorlysVelaryon.png
Corlys
Velaryon


Falecido
 
Famtree-RhaenysVelaryon.png
Rhaenys
Velaryon

n. Targaryen
Falecida
 
Famtree-AemmaArryn.png
Aemma
Arryn


Falecida
 
Famtree-ViserysITargaryen.png
Viserys I
Targaryen


Falecido
 
Famtree-AlicentHightower.png
Alicent
Hightower


Falecida
 
Famtree-DaemonTargaryen.png
Daemon
Targaryen


Falecido
 
Famtree-Urtigas.png
Urtigas


Falecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-LaenaVelaryon.png
Laena
Velaryon


Falecida
 
Famtree-LaenorVelaryon.png
Laenor
Velaryon


Falecido
 
Famtree-RhaenyraTargaryen.png
Rhaenyra
Targaryen


Falecida
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-AegonII.png
Aegon II
Targaryen


Falecido
 
Famtree-HelaenaTargaryen.png
Helaena
Targaryen


Falecida
 
Famtree-AemondTargaryen.png
Aemond
Targaryen


Falecido
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Baela
Targaryen


Falecida
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Rhaena
Targaryen


Falecida
 
Famtree-JacaerysVelaryon.png
Jacaerys
Velaryon


Falecido
 
Famtree-LucerysVelaryon.png
Lucerys
Velaryon


Falecido
 
Famtree-JoffreyVelaryon.png
Joffrey
Velaryon


Falecido
 
Famtree-AegonIII.png
Aegon III
Targaryen


Falecido
 
Famtree-ViserysII.png
Viserys II
Targaryen


Falecido
 
Famtree-PrinceJahaerysTargaryen.png
Jaehaerys
Targaryen


Falecido
 
Famtree-JaehaeraTargaryen.png
Jaehaera
Targaryen


Falecida
 
Famtree-MaelorTargaryen.png
Maelor
Targaryen


Falecido

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-AegonIII.png
Aegon III
Targaryen


Falecido
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Rainha
Targaryen
desconhecida
Falecida
 
 
 
 
Famtree-ViserysII.png
Viserys II
Targaryen


Falecido
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Visenya
Targaryen


Falecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
DaeronITargaryenFamilyTree.png
Daeron I
Targaryen

"o Jovem Dragão"
Falecido
 
BaelorTheBlessedTargaryenFamilyTree.png
Baelor I
Targaryen

"o Abençoado"
Falecido
 
ElaenaTargaryenFamilyTree.png
Elaena
Targaryen


Falecida
 
RhaenaTargaryenFamilyTree.png
Rhaena
Targaryen


Falecida
 
DaenaFamilia.png
Daena
Targaryen

"a Desafiante"
Falecida
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Aegon IV
Targaryen


Falecido
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Naerys
Targaryen


Falecida
 
AemonFamilia.png
Aemon
"o Cavaleiro
do Dragão"
Falecido
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-DaemonBlackfyre.png
Daemon I
Blackfyre







Falecido
 
Targaryen.JPG
3 outros Grandes
Bastardos
de Aegon
IV por diferentes
mulheres:
Corvo de Sangue,
Açoamargo,
e Shiera
Falecidos
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Daeron II
Targaryen







Falecido
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Daenerys
Targaryen







Falecida

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-DaemonBlackfyre.png
Daemon I
Blackfyre


Falecido
 
 
 
 
 
 
 
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Daeron II
Targaryen


Falecido
 
House-Martell-heraldry.jpg
Myriah
Martell


Falecida
 
 
 
 
 
 
House-Martell-heraldry.jpg
Maron
Martell


Falecido
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Daenerys
Targaryen


Falecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
House-Blackfyre-Square.PNG
Fundação
da Casa
Blackfyre

 
Famtree-BaelorBreakspear.png
Baelor
Targaryen


Falecido
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Aerys I
Targaryen


Falecido
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Aelinor
Targaryen


Falecido
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Rhaegel
Targaryen


Falecido
 
Famtree-MaekarITargaryen.png
Maekar I
Targaryen


Falecido
 
House-Dayne-Square.PNG
Dyanna
Dayne


Falecida
 
House-Martell-heraldry.jpg
Descendentes
da Casa
Martell

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-AerionTargaryen.png
Aerion
Targaryen


Falecido
 
Famtree-MaesterAemon.png
Aemon n.
Aemon Targaryen
Falecido
 
Famtree-AegonVTargaryen.png
Aegon V
Targaryen


Falecido

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-AerionTargaryen.png
Aerion
Targaryen


Falecido
 
Famtree-MaesterAemon.png
Aemon n.
Aemon Targaryen
Falecido
 
Famtree-AegonVTargaryen.png
Aegon V
Targaryen


Falecido
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Rainha
Targaryen
desconhecida
Falecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Duncan
Targaryen


Falecido
 
Famtree-AerysIITargaryen.png
Aerys II
Targaryen


Falecido
 
Famtree-RhaellaTargaryen.png
Rhaella
Targaryen


Falecida
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Daeron
Targaryen


Falecido
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-EliaMartell.png
Elia
Martell


Falecida
 
Famtree-RhaegarTargaryen.png
Rhaegar
Targaryen


Falecido
 
Famtree-LyannaStark.png
Lyanna
Stark


Falecida
 
Famtree-ViserysTargaryen.png
Viserys
Targaryen


Falecido
 
Famtree-DaenerysTargaryen.png
Daenerys
Targaryen


Falecida
 
Famtree-Drogo.png
Drogo


Falecido
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Famtree-RhaenysTargaryenOfRhaegar.png
Rhaenys
Targaryen


Falecida
 
Targaryen.JPG
Aegon
Targaryen


Falecido
 
Famtree-JonSnow.png
Jon Snow
nascido
Aegon
Targaryen
 
 
 
 
 
 
 
House-Targaryen-heraldry.jpg
Rhaego


Natimorto
 
 

Força militar

"Enquanto suas forças eram pequenas comparadas aos exércitos dos Sete Reinos, Aegon e suas irmãs tinham uma arma secreta: os últimos dos dragões."
Viserys Targaryen[fnt]

Antes da Conquista de Aegon, as forças Targaryen eram escassas e fracas. Seus vassalos consistiam nos pequenos senhores próximos a Pedra do Dragão, como a Casa Velaryon. No entanto, graças a seus três dragões, Balerion, Vhagar e Meraxes, os Targaryen triunfaram na Guerra da Conquista e dobraram seis dos Sete Reinos. O Campo de Fogo foi o único lugar onde os três dragões foram soltos simultaneamente, derrotando um exército de 60.000 homens contra os pequenos números de Aegon e suas irmãs. O Rei do Norte Torrhen Stark, tendo testemunhado a grandeza de seus dragões, preferiu se ajoelhar a enfrentar Aegon em batalha, sabendo que mesmo com superioridade numérica, eles seriam derrotados por dragões.

O único dos Sete Reinos a resistir a Aegon e suas irmãs foi Dorne, mesmo com poucos números. Meraxes foi morta por uma flecha dornesa, e os próprios dorneses utilizavam de táticas de guerrilha para enfrentar os soldados Targaryen, que assavam em suas armaduras devido ao calor intenso do sul. Os dorneses apenas se uniriam aos Targaryen por casamento cem anos depois da conquista.

Mesmo tendo falhado na conquista de Dorne, Aegon I aumentou drasticamente as forças Targaryen, fazendo aliados poderosos com as Casas Tyrell e Baratheon. A Guarda Real e a Patrulha da Cidade de Porto Real eventualmente também foram criados, somando os números para a coroa. Porto Real foi construída de forma mal planejada, mas a Fortaleza Vermelha foi feita sob ordens do Rei Maegor I Targaryen de forma que tivesse várias passagens secretas e segredos que apenas ele sabia. Porto Real em si possuía passagens subterrâneas pelo esgoto para fugas caso houvesse necessidade. O símbolo do poder Targaryen após a conquista de Aegon I, além dos dragões, foi o próprio Trono de Ferro.

Dança dos Dragões

A ser adicionado. Spoilers de House of the Dragon.

Conquista de Dorne

Daeron I levou um exército de 60.000 homens para conquistar Dorne, tentando fazer o que seus antepassados falharam. No entanto, ele pereceu junto de todo o seu exército.

Rebelião de Robert

Devido ao reinado inconsequente de Aerys II Targaryen, a Casa Targaryen acabou perdendo apoio político da Casa Lannister após a nomeação de Sor Jaime Lannister para a Guarda Real―atitude que Lorde Tywin Lannister levou como insulto, já que Jaime era seu herdeiro. Quando enfim a Rebelião de Robert deu início, as Casas Stark, Baratheon, Arryn e Tully ficaram em rebelião aberta, levando consigo as forças do Norte, Vale, Terras da Tempestade e Terras Fluviais. Tendo de enfrentar quatro dos Sete Reinos em batalha, a Casa Targaryen foi capaz de inicialmente reunir apenas seus aliados na Campina, mais especificamente as Casas Tarly, Grandison, Fell e Cafferen, que enfrentaram a Casa Baratheon na Batalha de Solarestival. A Casa Tyrell, também vassala da Casa Targaryen, acrescentou suas forças em um cerco a Ponta Tempestade, que duraria a Rebelião inteira. A Casa Baratheon prejudicou enormemente os números Targaryen, vencendo três batalhas em um único dia e colocando os senhores das Casas Grandinson, Fell e Cafferen contra Aerys II. Perdendo três apoiadores na Campina, a Casa Baratheon acabou sendo derrotada apenas pela Casa Tarly na Batalha de Vaufreixo, onde Robert foi forçado a se retirar para o Septo de Pedra. Apesar da vitória, os números dos lealistas Targaryen não melhoraram, já que as perdas do lado da coroa foram maiores até então que as do lado rebelde.

Quando Jon Connington levou forças de lealistas Targaryen até o Septo de Pedra, Ned Stark chegou com o exército do Norte, Vale e Terras Fluviais, destruindo as forças da coroa mais uma vez. Os sobreviventes Targaryen da Batalha dos Sinos se uniram com dez mil homens de Dorne, as Casas das Terras da Coroa e com centenas de homens da Campina para contraatacarem os rebeldes na Batalha do Tridente, sendo liderados pelo próprio Príncipe Rhaegar Targaryen. Eles enfrentaram as forças combinadas dos quatro grandes senhores em rebelião, incluindo os que Robert conseguiu juntar da Campina após a Batalha de Solarestival, e destruíram as forças Targaryen, com Rhaegar sendo morto pessoalmente por Robert no Vau Rubi. Os números Targaryen chegavam perto dos 40 mil nesta batalha, mas sua perda foi grande e a vitória Baratheon era quase garantida.

Enquanto os rebeldes se recuperavam do Tridente, Ned Stark marchou com seu exército ao sul em direção a Porto Real. Aerys II foi informado por seus conselheiros sobre as perdas que sofrera nas últimas batalhas e como todos estavam desacreditados de uma vitória Targaryen, sugerindo uma retirada. Neste ponto, em Porto Real, apenas a Patrulha da Cidade, alguns membros da Guarda Real, e um pequeno número de soldados lealistas podiam proteger o rei. Aerys II tinha planejado uma Conspiração do Fogovivo, escondendo frascos da substância por debaixo de toda a cidade, mas quando Tywin Lannister apareceu em seus portões com seus soldados, o Rei Louco deu ouvidos a Pycelle e os deixou entrar. No entanto, Tywin havia na realidade se aliado com os rebeldes e cometeu um saque em Porto Real, levando Aerys II ao desespero e pedindo que Jaime Lannister trouxesse para si a cabeça de seu pai. O jovem cavaleiro acabou traindo seus votos e matando o rei, ficando para sempre conhecido como "Regicida". Um pequeno grupo de lealistas conseguira retirar Viserys e Rhaella Targaryen da cidade em direção a Pedra do Dragão, mas quando Ned Stark chegou na capital, ela já estava caída e tomada pelos Lannister.

O cerco de Ponta Tempestade foi quebrado pelas forças Stark e a Casa Tyrell acabou se rendendo ao Rei Robert I Baratheon, coroado após a queda da cidade de Porto Real. Stannis Baratheon foi enviado a Pedra do Dragão para buscar os herdeiros de Aerys II, Viserys e Daenerys Targaryen, mas chegou tarde quando os lealistas haviam fugido com eles a Essos. As últimas forças Targaryen em Westeros se encontravam na Torre da Alegria, constituindo apenas de dois membros da Guarda Real, Sor Arthur Dayne e Sor Gerold Hightower. Ned Stark e Howland Reed levaram alguns homens para enfrentá-los e resgatarem Lyanna Stark, tendo sido os únicos dois a sobreviverem o confronto. Lyanna acabou morrendo ao dar a luz, e todas as forças Targaryen em Westeros foram derrotadas e passaram a se submeter a Robert I Baratheon.

Libertação da Baía dos Escravos

Após se declarar a Khaleesi do Grande Mar de Grama, Daenerys Targaryen começou sua jornada para chegar aos Sete Reinos com um pequeno khalasar de idosos, mulheres e doentes, e três dragões bebês. Suas forças eram mínimas mas, após o saque de Qarth, o khalasar de Dany se ergueu física e espiritualmente, adquirindo um navio no processo. Após a libertação dos Imaculados, as forças de Daenerys subiram para 8.000 homens, mais o pequeno khalasar. Seus dragões também cresceram neste ponto, chegando a terem capacidade de queimar pessoas vivas.

A Libertação da Baía dos Escravos continuou e Daenerys adicionou a suas tropas os 2.000 Segundos Filhos, somando mais de 10.000 homens em sua tropa. Com este número, e com o apoio dos escravos, ela foi capaz de tomar Meereen e governar lá por alguns anos. Os Segundos Filhos tomaram 93 navios dos Grandes Mestres, mas com o surgimento dos Filhos da Harpia, vários Imaculados e Segundos Filhos foram mortos enquanto Dany travava uma batalha contra Astapor e Yunkai, além da frota de 93 navios ter sido queimada durante o conflito.

Daeneyrs por fim conquistou todos os khalasares Dothraki para si, somando mais de 100.000 cavalheiros em suas fileiras. Eles rapidamente quebraram os Filhos da Harpia e retomaram Meereen. Seus dragões também cresceram ao ponto de poderem ser montados, com Daenerys escolhendo Drogon como montaria pessoal. Eles tomaram mais de 200 navios dos Grandes Mestres, agora derrotados, e aliando-se a rebelde Yara Greyjoy, a Casa Targaryen partiu para Westeros com mais navios ainda. Ela deixou os 2.000 Segundos Filhos em Meereen, mas levou consigo os 8.000 Imaculados. Seu exército possivelmente ultrapassava 110.000 homens quando aportou em Pedra do Dragão.

Restauração Targaryen

Varys foi capaz de unir Ellaria Sand a causa Targaryen, somando as forças dorneses a de Dany. Ele também trouxe a Casa Tyrell para seu lado, mas nem todos os vassalos da Campina os apoiaram, preferindo seguir Lorde Randyll Tarly acima de Lady Olenna Tyrell. Dessa forma, não se sabe os números exatos de Daenerys quando ela começou sua guerra contra a Rainha Cersei I Lannister, porém assume-se que era um número entre 150.000 e 200.000, somando Dothrakis, Imaculados, homens de ferro, dorneses e homens da Campina.

As forças de Daenerys no entanto foram rapidamente diminuídas conforme a guerra avançava. Ela perdeu o apoio de Dorne e da Campina com a derrota da frota de Yara pelas mãos de Euron Greyjoy. Poucos homens de ferro escaparam, incluindo Theon Greyjoy, porém a maior parte morreu ou foi capturada por Euron. Lady Olenna Tyrell também foi cercada em Jardim de Cima, perdendo o apoio da Campina e seus homens no processo. Uma missão fracassa de ataque no Rochedo Casterly também custou a Daenerys seus Imaculados. Dessa forma, apenas cerca de 100.000 homens se mantiveram a disposição de Daenerys, em grande parte Dothraki.

Decidida a fazer um golpe contra as forças de Cersei I, Daenerys usou Drogon e seus Dothraki para atacar as forças Lannister e Tarly na Batalha da Estrada de Ouro, vencendo decisivamente e com poucas perdas. Ela forçou os senhores da Campina a se unirem a ela, executando Lorde Randyll e seu filho, Dickon Tarly, por não quererem dobrar o joelho.

Em uma tentativa de aliar o Norte a sua causa, Daenerys ajudou o Rei do Norte Jon Snow durante a Caça à Criatura, com intuito de fazer uma trégua com Cersei I para que ela pudesse lutar na Grande Guerra. A Caça à Criatura custou a Daenerys o dragão Viserion, porém a trégua com a Rainha Cersei I foi garantida. Seus Imaculados foram capazes de se reunir novamente com Daenerys, tornando seus números próximos de 128.000 antes da Batalha de Winterfell. Com Jon Snow dobrando o joelho, as casas do Norte também se aliaram a causa da Rainha Dragão, adicionando algo perto de 10.000 homens em suas tropas, além dos 5.000 Cavaleiros do Vale.

A Batalha de Winterfell custou caro para os números de Daenerys. Metade dos Imaculados foram mortos, assim como mais da metade dos Dothraki. Metade das forças do Norte também pereceram, e o dragão Rhaegal seria mais tarde assassinado a caminho de Pedra do Dragão por Euron Greyjoy. Antes da Batalha de Porto Real, as forças somadas de Daeneyrs e seus vassalos chegavam em 64.000 homens. Mesmo com as perdas, os números de Daenerys superavam os da Rainha Cersei I em mais de 10.000 homens, e com Drogon a seu lado, a Frota de Ferro e a Companhia Dourada rapidamente foram derrotados, com os soldados Lannister se rendendo em seguida. Mesmo assim, Dany cedeu a seu lado violento e queimou a cidade as cinzas.

Seguindo o assassinato de Daenerys, os Dothraki restantes foram embora de Westeros, assim como os Imaculados, que seguiram para Naath. Os vassalos Targaryen acabaram se unindo a favor de uma monarquia eletiva, escolhendo o Rei Brandon I Stark e jurando fidelidade a ele.

Heráldica e palavras

"Fogo e sangue."
―Lema da Casa Targaryen[fnt]

O símbolo da Casa Targaryen consistia em um dragão de três cabeças vermelho sob um fundo negro, criado por Aegon I.[58] As palavras da Casa Targaryen eram "fogo e sangue".[59] A Casa Blackfyre se baseou no sigilo Targaryen, invertendo suas cores (um dragão de três cabeças negro sob um fundo vermelho). Os membros da Casa Targaryen podiam usar variações de seu dragão de três cabeças com duas ou quatro patas, causando leves diferenças na cauda da besta.[60] Daemon Targaryen usava um sigilo pessoal, com detalhes dourados nas escamas do dragão de três cabeças.[61] Durante a Dança dos Dragões, os Targaryen se dividiram entre Verdes e Pretos, cada um com um sigilo diferente. Os Verdes utilizavam o dragão Targaryen dourado em um fundo negro, representando Sunfyre, enquanto os Pretos apostaram em um sigilo divido entre quatro animais, com dois dragões Targaryen, o falcão da Casa Arryn, e o cavalo marinho da Casa Velaryon. O Rei Maekar I Targaryen fez algo semelhante, criando um sigilo pessoal com quatro dragões de três cabeças divididos no fundo negro.[62]

Nos livros

O plano de fundo da Casa Targaryen se assemelha bastante ao da série de TV em comparação aos romances de As Crônicas de Gelo e Fogo. Os Targaryen possuem fortes traços valirianos, incluindo olhos de cores violetas, roxos e azul forte. Assim como na série de TV, a Casa Targaryen praticava incesto para manter a linhagem pura. Uma diferença notável entre as mídias é a exclusão do Rei Jaehaerys II Targaryen da continuidade da série Game of Thrones, fazendo com que Aerys II fosse filho de Aegon V. "Maegor III Targaryen" também foi citado por Mace Tyrell em "Hardhome", um nome que não existe nos livros. George R.R. Martin acreditava que Maegor III foi um erro, visto que existe apenas um Maegor I nos livros, mas ele também pontuou que Bryan Cogman conhece a linhagem Targaryen tão bem quanto ele e pode ter sido uma adição proposital. Martin estava ciente da exclusão de Jaehaerys II, acreditando que era justificável devido as limitações da série de TV em relação a tempo e diálogos, mas não soube explicar Maegor III. Apesar de ser provavelmente um erro, talvez entregue pelo ator Roger Ashton-Griffiths de forma errada (no roteiro poderia estar "Maegor I" e ele falou "Maegor III" erroneamente), pode também ter sido uma adição proposital de Cogman a linhagem Targaryen da série. Dessa forma, se Maegor III tiver sido uma adição proposital, tendo existido também um Maegor II em algum momento antes dele. É possível também que Cogman tenha escrito "Maegor III" na fala de Mace para deixar mais forte a característica "boba e burra" do personagem da série de TV, mostrando que ele tem pouco conhecimento da linhagem Targaryen e falando para Tycho Nestoris sobre um rei que não existiu.

Até A Dança dos Dragões, há confirmação de apenas dois indivíduos vivos da Casa Targaryen: Daenerys e Aegon, filho de Rhaegar e Elia Martell. O parentesco de Jon Snow ainda não foi revelado nos livros, fazendo com que Aegon tenha a reinvindicação mais forte ao trono em comparação a Daenerys.

Links externos

Referências

  1. "You Win or You Die", Episódio 07 da Primeira Temporada de Game of Thrones
  2. 2,0 2,1 2,2 "The Field of Fire", "Histórias e Tradição"
  3. 3,0 3,1 3,2 3,3 3,4 "The Faith Militant", "Histórias e Tradição"
  4. "A Golden Crown", Episódio 06 da Primeira Temporada de Game of Thrones
  5. "Fire and Blood", Episódio 10 da Primeira Temporada de Game of Thrones
  6. "Book of the Stranger", Episódio 04 da Sexta Temporada de Game of Thrones
  7. House of the Dragon
  8. "A Man Without Honor", Episódio 07 da Segunda Temporada de Game of Thrones
  9. 9,0 9,1 9,2 9,3 9,4 "House Targaryen", "Guia Completo de Westeros"
  10. "The River Rhoyne", "Histórias e Tradição"
  11. 11,0 11,1 "The Dance of Dragons", Episódio 09 da Quinta Temporada de Game of Thrones
  12. 12,0 12,1 12,2 12,3 "The Dance of Dragons", "Histórias e Tradição"
  13. "Cripples, Bastards, and Broken Things", Episódio 04 da Primeira Temporada de Game of Thrones
  14. "The Spoils of War", Episódio 04 da Sétima Temporada de Game of Thrones
  15. "A Knight of the Seven Kingdoms", Episódio 02 da Oitava Temporada de Game of Thrones
  16. 16,0 16,1 16,2 "The Dragon and the Wolf", Episódio 07 da Sétima Temporada de Game of Thrones
  17. "Valyria's Last Scion: House Targaryen", "Conquista e Rebelião: Uma História Animada dos Sete Reinos"
  18. "Dragonstone", "Histórias e Tradição"
  19. 19,0 19,1 "House Baratheon", "Guia Completo de Westeros"
  20. "House Arryn", "Guia Completo de Westeros"
  21. "Harrenhal", "Histórias e Tradição"
  22. "House Tyrell", "Histórias e Tradição"
  23. "House Lannister", "Guia Completo de Westeros"
  24. "House Stark", "Histórias e Tradição"
  25. "Aegon, First of His Name", "Conquista e Rebelião: Uma História Animada dos Sete Reinos"
  26. 26,0 26,1 26,2 26,3 26,4 26,5 "House Martell", "Histórias e Tradição"
  27. 27,0 27,1 27,2 "Dorne", "Histórias e Tradição"
  28. 28,0 28,1 "Maegor the Cruel", "Histórias e Tradição"
  29. "The Red Keep", "Histórias e Tradição"
  30. 30,0 30,1 "The Alchemists' Guild", "Histórias e Tradição"
  31. "The Dragonpit", "Histórias e Tradição"
  32. "The Dragonpit", "Histórias e Tradição"
  33. "The Ghost of Harrenhal", Episódio 05 da Segunda Temporada de Game of Thrones
  34. "Great Sept of Baelor", "Histórias e Tradição"
  35. "Breaker of Chains", Episódio 03 da Quarta Temporada de Game of Thrones
  36. "The Gift", Episódio 07 da Quinta Temporada de Game of Thrones
  37. 37,0 37,1 "The Bastards of Westeros", "Histórias e Tradição"
  38. 38,0 38,1 "The Death of Kings", "Histórias e Tradição"
  39. 39,0 39,1 "The Golden Company", "Histórias e Tradição"
  40. 40,0 40,1 40,2 "The Last Dragons", "Histórias e Tradição"
  41. "The Blackfyres", "Histórias e Tradição"
  42. "War of the Ninepenny Kings", "Histórias e Tradição"
  43. HBO viewers guide, season 2 map, Summerhall entry
  44. 44,0 44,1 "Mad King Aerys", "Histórias e Tradição"
  45. "The Defiance of Duskendale", "Histórias e Tradição"
  46. "House Lannister", "Guia Completo de Westeros"
  47. "The Great Tourney at Harrenhal", "Histórias e Tradição"
  48. "Sons of the Harpy", Episódio 04 da Quinta Temporada de Game of Thrones
  49. "The Hand of the King", "Histórias e Tradição"
  50. "The Alchemists' Guild", "Histórias e Tradição"
  51. "Kissed by Fire", Episódio 05 da Terceira Temporada de Game of Thrones
  52. 52,0 52,1 52,2 52,3 52,4 "Robert's Rebellion", "Histórias e Tradição"
  53. "Eastwatch", Episódio 05 da Sétima Temporada de Game of Thrones
  54. "The Dragon and the Wolf", "Histórias e Tradição"
  55. "The Last Dragons", "Conquista e Rebelião: Uma História Animada dos Sete Reinos"
  56. 56,0 56,1 "Winter Is Coming", Episódio 01 da Primeira Temporada de Game of Thrones
  57. "The Iron Throne", Episódio 06 da Oitava Temporada de Game of Thrones
  58. O dragão de três cabeças representava Aegon e suas duas irmãs, e/ou seus dragões. É de se esperar que o sigilo fora sua criação, assim como é na continuidade dos livros, onde é especificado que em Valíria, as casas nobres não usavam sigilos da mesma forma que os westerosi.
  59. File:House_Targaryen_Sigil.jpg
  60. Veja Blog de usuário:MatheusCormac/Sigilo Targaryen para mais detalhes
  61. House Of The Dragon - Teaser Oficial - HBO Brasil - YouTube
  62. "Justice of the Seven Kingdoms", "Histórias e Tradição"
v  d  e
v  d  e
Casas das Terras da Coroa
Advertisement