FANDOM


House-Targaryen-Main-Shield
House-Targaryen-Main-Shield
"Aegon V tentou cortar ovos de dragão de pedra com feitiçaria e foi queimado até a morte"
Pycelle[fonte]


O Rei Aegon V Targaryen, também chamado Aegon o Improvável e informalmente conhecido como "Egg", foi o quinto rei de nome Aegon a se sentar no Trono de Ferro e o décimo quinto rei da dinastia Targaryen que governou os Sete Reinos. Ele era o pai do Rei Louco e sua esposa-irmã, rainha Rhaella; avô de Rhaegar, Viserys e Daenerys Targaryen; bisavô de Jon Snow; e irmão mais novo de Maester Aemon. Nos livros, ele foi apelidado de "o improvável" porque ele era o quarto filho de Maekar Targaryen, que era, por sua vez, o quarto filho de Daeron II Targaryen, e, portanto, era altamente improvável que Aegon tivesse herdado a coroa.

História

Antes

Como o filho mais jovem do rei Maekar e a rainha Dyanna, Aegon não era esperado inicialmente para suceder seu pai ao trono, mas depois que seu irmão mais velho Aerion morreu e seu próximo irmão mais velho, Aemon, recusou o trono devido a seus votos de maestre, a coroa passou para ele. Aemon então se juntou a Patrulha da Noite para se retirar da corte real, onde ele poderia ser usado como uma ferramenta política contra seu irmão.

Quando era uma criança, Aegon V começou uma estranha amizade com o cavaleiro Sor Duncan, O Alto. Ele se tornou escudeiro de Duncan e eles tiveram muitas aventuras em Westeros. Eventualmente, depois que Aegon V chegou ao trono, ele chamou Sor Duncan para a Guarda Real e com o tempo ele se tornou seu Senhor Comandante. Mais tarde, ele enviou seu exército para lidar com Maelys Blackfyre durante a Guerra dos Reis de Nove Moedas.

Depois de governar por muitos anos, Aegon V finalmente morreu junto com Sor Duncan, O Alto the Tall na tragédia em Solarestival quando ele tentou criar novos ovos de dragão usando fogo e feitiçaria. Em vez disso, causou um incêndio que se espalhou e destruiu todo o palácio. Aegon V morreu na conflagração e foi sucedido por seu filho Aerys II Targaryen.

Dunk and Egg

Aegon andando ao lado de Sor Duncan, O Alto em sua juventude.

1ª Temporada

No Castelo Negro, Maester Aemon revela a Jon Snow que seu pai era Maekar, e depois que seu pai morreu, a coroa passou para seu irmão Aegon, porque ele recusou o trono devido aos seus votos de maestre. Ele também relata amargamente como o filho, o neto e os bisnetos de seu irmão foram todos abatidos durante a Rebelião de Robert, fazendo Jon Snow perceber que Aemon é membro da Casa Targaryen. Sem conhecimento para ambos, Jon também é descendente de Aegon, embora Aemon não viva para saber a verdade sobre a filiação de Jon.

5ª Temporada

Em seu leito de morte, Aemon compara com carinho o filho de Gilly, Sam, com Egg (apelido de Aegon V). Mais tarde, quando sua mente começa a se deteriorar, ele grita para Egg e diz que teve um sonho estranho de que ele era um homem velho.

Nos Livros

Aegon V Targaryen é um personagem principal nos livros prequel O Cavaleiro dos Sete Reinos e O Cavaleiro Andante., que se estabelecem em torno de noventa anos antes dos eventos das Crônicas de Gelo e Fogo

Aegon, usando o apelido de "Egg", passou muitos anos viajando os Sete Reinos como um escudeiro ao serviço de Sor Duncan. Em seu primeiro encontro, Duncan desconhecia a verdadeira identidade de Egg, até que ele usou sua autoridade real para salvar Duncan de ser morto por seu irmão mais velho, Príncipe Aerion. Duncan foi capaz de enfrentar Aerion no campo do torneio e derrotá-lo no combate. Infelizmente, o príncipe Baelor Targaryen, o herdeiro real, foi morto durante o torneio. O príncipe Maekar - o pai de Aegon - desesperou da indolência mimada de Aerion e concordou em deixar Aegon servir como escudeiro de Duncan para ganhar experiência no mundo "real".

Aegon ascendeu ao Trono de Ferro em 233 d.C, seguindo a morte de seu pai, Maekar, em batalha com um senhor. Dos três irmãos mais velhos de Aegon, o mais idoso Daeron (que parece ter sido omitido na série) morreu de uma varíola, Aerion se envenenou até a morte (tomando fogo vivo, pensando que poderia transformá-lo em um dragão) e Aemon deserdou-se primeiro juntando os maesters e depois a Patrulha da Noite. Como Aegon V Targaryen, ele governou por vinte e seis anos. Durante este tempo, ele transformou Sor Duncan em Senhor Comandante da Guarda Real e garantiu uma aliança entre os Targaryens e a Casa Baratheon, casando a filha Rhaelle com o então Lorde de Ponta Tempestade, Ormund Baratheon. Mais tarde, tornou-se a avó de Robert, Stannis e Renly Baratheon, dando a Robert Baratheon sua reivindicação ao Trono de Ferro quando ele mais tarde se rebelou contra os Targaryens. Aegon V casou-se com Betha da Casa Blackwood e teve três filhos, Duncan (muitas vezes chamado Duncan O Pequeno), Jaehaerys e Daeron, bem como suas duas filhas Shaera e Rhaelle.

Sendo o quarto filho de um quarto filho, Aegon V era conhecido como "o improvável" porque ele provavelmente não teria herdado a coroa. Na verdade, dado que dois de seus tios tinham filhos gêmeos, Aegon era inicialmente era o duodécimo na fila do trono quando nasceu durante o reinado de seu avô Daeron II. Mesmo depois que seu pai foi coroado, ele ainda estava em quarto lugar na fila.

Aegon V governou sabiamente e bem, mas ele teve três grandes fraquezas. O primeiro foi que, devido aos seus anos de viagem através de Westeros com Sor Duncan, ele ganhou uma grande preocupação pelo bem-estar do Povo Livre. Os plebeus recordam-no como um grande rei que estava genuinamente preocupado com o bem-estar deles, que assegurou seus meios de subsistência econômicos ao aumentar os impostos sobre aristocratas e comerciantes ricos e que puniu os senhores que abusavam dos direitos dos plebeus. A nobreza dos Sete Reinos, entretanto, não gosta de Aegon V - exatamente pelas mesmas razões.

Em segundo lugar, Aegon V se casou por amor, permitiu que seus filhos fizessem o mesmo, embora isso não fosse politicamente sábio e fizesse inimigos dentro dos Sete Reinos. A nobreza já estava crescendo para ressenti-lo por suas políticas liberais com os pequenos e uma aliança matrimonial com uma das Grandes Casas teria ajudado a estabilizar o domínio de Targaryen. Duncan, O Pequeno abdicou seu lugar na linha de sucessão para se casar com uma plebeia, Jenny de Pedravelhas (uma história que se tornou um tema de canções românticas, a favorita de Sansa Stark). Shaera deveria se casar com Luthor Tyrell, Jaehaerys deveria se casar com uma menina Tully e Daeron deveria se casar com a jovem Olenna Redwyne. Aegon V estava determinado a pôr fim às práticas de casamento incestuosas dos Targaryens, mas isso só parecia encorajar um romance proibido entre Jaehaerys e Shaera, que fugiram e se casaram sem sua permissão. Daeron, um cavaleiro esplêndido e corajoso, também não quer se casar com Olenna - e é fortemente implícito que ele era homossexual no O Mundo de Gelo e Fogo. Assim, depois que seus dois irmãos mais velhos quebraram seus noivados, ele também o quebrou, dizendo que seu pai não poderia forçá-lo a se casar contra sua vontade quando ele já cedia para seus dois irmãos mais velhos. Olenna Redwyne foi então livre para se casar com Lorde Luthor, tornando-se Olenna Tyrell.

Em terceiro lugar, Aegon V também tinha uma obsessão com a incubação dos ovos de dragão. Ele encontrou tanta resistência das Grandes Casas ao longo dos anos, tentando promulgar reformas que beneficiariam os plebeus que ele acreditava que o único jeito de trazê-los de novo era reforçar o poder real com novos dragões. Essas duas últimas fraquezas culminaram no chamado "Tragédia de Solarestival". Este foi um incêndio que destruiu o castelo, matando Aegon V, Sor Duncan e Principe Duncan. Na mesma noite, o bisneto de Aegon, Rhaegar, nasceu. Aegon V foi sucedido por seu filho Jaehaerys II, que era o pai real de Aerys II.

Por Trás das Cenas

Para a série de TV, a linhagem Targaryen foi simplificada. Nos livros, havia dezessete reis Targaryen que governavam os Sete Reinos, na série são dezesseis. Após a morte de Aegon V, seu filho Jaehaerys herdou o trono como Jaehaerys II e governou por três anos antes de morrer. Após a morte de Jaehaerys, seu filho, o rei louco, assumiu o cargo de último rei Targaryen. Isso faria de Aegon V o avô do Rei Louco, bisavô de Rhaegar, Viserys e Daenerys Targaryen e o tataravô de Jon Snow.

Até agora, não foi confirmado na série se a filha de Aegon V, Rhaelle, se casou com a Casa Baratheon, dando aos Baratheons sua reivindicação ao trono na série de TV, bem como nos livros, ou se toda a progênie de Aegon V tiver foi substituído por apenas Aerys e Rhaella. A HBO confirma a existência de Duncan Targaryen no programa de TV (tornando-o o irmão de Aerys e Rhaella em vez de seu tio), embora no vídeo do "Guia completo de Westeros - House Baratheon", Robert afirma que sua reivindicação ao trono se baseou em sua descendência de Orys Baratheon, que era um meio-irmão de Aegon I Targaryen.

Outra questão que poderia surgir devido à remoção de Jaehaerys II é a insanidade do Rei Louco. Nos livros, Aegon V casou-se com Betha da Casa Blackwood. Se isso vir a ser o caso na série de TV, seria difícil dizer que a Aerys sucumbiu à insanidade devido a múltiplas gerações de incesto, pois ele seria descendente de três Targaryens que se casaram com a família. Existe a possibilidade de Aegon ter uma irmã com quem se casou na série da TV.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.