FANDOM


"A História da Patrulha da Noite" é um conjunto de vídeos do Guia Completo para Westeros, uma série de animações especiais inclusa no Blue-ray da 1ª Temporada de Game of Thrones. Eles são narrados separadamente por James Cosmo como Senhor Comandante Jeor Mormont, Donald Sumpter como Meistre Luwin e Charles Dance como Lorde Tywin Lannister.

Sinopse

Jeor Mormont

Jeor Mormont fala sobre os primórdios, estrutura e dever da Patrulha da Noite.

Luwin

Luwin detalha o declínio constante que a Patrulha da Noite tem sofrido com o passar do tempo.

Tywin Lannister

Tywin Lannister zomba da glória desaparecida da Patrulha da Noite e questiona a necessidade da ordem.

Perspectiva de Jeor Mormont

Jeor Mormont: "A noite chega, e agora começa minha vigia. Não terminará até a minha morte. Não tomarei esposa, não possuirei terras, não gerarei filhos. Não usarei coroas e não conquistarei glórias. Viverei e morrerei no meu posto. Sou a espada na escuridão. Sou o vigilante nas muralhas. Sou o escudo que defende os reinos dos homens. Dou a minha vida e a minha honra à Patrulha da Noite, por esta noite e por todas as noites que estão por vir."

A lenda fala de um inverno que durou uma geração, e de uma vasta e terrível escuridão que cobriu a terra. Ficou conhecido como a Longa Noite. No meio desta escuridão, os Caminhantes Brancos surgiram do norte distante. Com seus exércitos cheios de mortos, eles travaram uma guerra contra os vivos, devastaram vilarejos e povoados, deixando terror e destruição em seu rastro. Após anos de conflitos brutais e perdas insuportáveis, uma aliança entre os Primeiros Homens e os Filhos da Floresta conseguiu conduzir os Caminhantes e seus servos de volta às terras frígidas do norte de onde vieram.

Para evitar outra invasão, os Primeiros Homens ergueram a Muralha, uma fortificação imensa de 700 pés de altura que se estende desde as Presas de Gelo, no oeste, até a Baía das Focas, no leste. Era uma estrutura diferente de qualquer outra já construída. De fato, alguns afirmam que ela só poderia ter sido concluída com a ajuda de gigantes, ou usando a magia poderosa dos antigos Filhos da Floresta.

Era necessário homens para guardá-la e mantê-la, e assim a Patrulha da Noite surgiu — uma irmandade juramentada, encarregada de defender os reinos dos homens contra as forças sombrias que estavam além. Depois de proferir os votos, um irmão da Patrulha da Noite serve a vida inteira. É uma vida difícil e de grande sacrifícios, então o juramento deve ser levado a sério. O punimento para deserção é a morte.

A Patrulha da Noite é dividida em três ordens vitais: os Patrulheiros, os Construtores e os Intendentes. Enquanto se espera que todos os Irmãos Negros assumam o aço caso necessário, os patrulheiros são os verdadeiros guerreiros da Patrulha. Séculos se passaram, e apesar dos Caminhantes Brancos não terem retornado, outra ameaça surgiu: tribos bárbaras conhecidas como "selvagens". Os Patrulheiros são encarregados de defender o território destes selvagens sem lei. Os Construtores são carpinteiros, pedreiros, mineiros e lenhadores, com a tarefa de manter a Muralha, assim como suas diversas fortalezas, torres e estruturas, que estão se degradando ao longo dos anos. Os Intendentes servem como cozinheiros, açougueiros e caçadores. Eles cuidam dos cavalos e dos corvos mensageiros, costuram as roupas, recolhem lenha e trazem suprimentos do Sul.

A Patrulha da Noite é um... grupo diverso. Voluntários orgulhos de casas nobres ficam lado a lado com pequenos ladrões recrutados em masmorras. Distinções de classe são deixadas de lado, assim como crimes passados. Um homem recebe aquilo que conquista na Muralha; até mesmo o menor dos meninos de rua pode subir seu posto, caso se prove útil.

Por milhares de anos, os Irmãos da Patrulha da Noite mantêm suas vigílias solitárias. Enquanto as estações passaram, enquanto guerras brutais se desencadearam no sul, enquanto dinastias se ergueram e caíram, a Patrulha da Noite resistiu. "Somos as espadas na escuridão. Somos os vigilantes nas muralhas. Somos os escudos que defendem os reinos dos homens."

Instituições

Lugares

Eventos

Culturas

Raças

Diversos

Perspectiva de Luwin

Meistre Luwin: Ingressar na Patrulha da Noite, ou "vestir o negro", é uma honra única para qualquer nortenho. Porque foi no Norte, há cerca de 8.000 anos, que os Primeiros Homens expulsaram os Caminhantes Brancos, ergueram a Muralha e fundaram a irmandade juramentada que guardaria o reino e seu povo dos perigos além.

Lamentavelmente, a Patrulha da Noite não possui mais o amplo respeito e admiração que teve um dia. Enquanto a Casa Stark e outras casas nas regiões do norte continuam reconhecendo sua importância vital para a segurança e estabilidade do reino, essa visão não é compartilhada pelas casas poderosas dos reinos sulistas ou seus súditos. A maioria considera a Patrulha uma ordem desorientada e obsoleta composta de criminosos inúteis.

Evidentemente, a atual Patrulha da Noite é uma sombra de sua antiga glória. Seus números diminuíram para menos de mil. Dos dezenove castelos ao longo da Muralha, apenas três funcionam: a Torre Sombria, Castelo Negro e Atalaialeste do Mar. E a função da Patrulha de aumentar a Muralha foi abandonada por completo. Mal há recursos para mantê-la de pé.

Oficiais de recrutamento - conhecidos como corvos errantes - vasculham os calabouços e favelas do reino na esperança de encontrar homens para preencher as vagas. Enquanto existem os voluntários nobres ocasionalmente, os recrutas mais recentes são quase inteiros compostos de pequenos criminosos - ladrões, estupradores e assassinos - sentenciados à Muralha como punição por seus crimes.

O declínio dessa ordem outrora lendária é preocupante, já que o perigo do qual ela nos protege é muito real. Enquanto os Caminhantes Brancos não têm sido vistos ou ouvidos em eras, e podem muito bem ser um mito, as tribos bárbaras que habitam além da Muralha - conhecidas como "selvagens" - são uma ameaça para o Norte e seu povo há gerações.

Em certos pontos na história, as tribos selvagens diversas se uniram sob um único líder - um Rei-Para-Lá-da-Muralha - e tentaram ataques em larga escala contra o reino. Mas, graças aos homens engenhosos e corajosos da Patrulha da Noite, esses tais reis foram tranquilamente derrotados.

Enquanto muitos perderam a fé na Patrulha da Noite, as pessoas do Norte são firmes em sua crença de que os Irmãos Negros responderão ao chamado do dever. Mas com o inverno chegando, números reduzidos e uma falta de apoio generalizada, eles estarão prontos?

Instituições

Casas Nobres

Lugares

Culturas

Raças

Títulos

Perspectiva de Tywin Lannister

Tywin Lannister: Há muito tempo, no Norte invernoso, um exército de demônios surgiu do solo gelado e espalhou a escuridão e desespero sobre a terra. Montados em suas aranhas monstruosas, rodeados de gigantes, eles causaram o caos nos inocentes, massacrando milhares.

Toda a esperança estava perdida até os destemidos guerreiros da primeira Patrulha da Noite os expulsaram de volta para as montanhas invernais e construíram uma muralha mágica para impedi-los de invadir novamente. Esses corajosos irmãos de preto continuam a nos proteger até hoje dos males que se escondem nas sombras.

Uma mentira absurda, um conto de fadas espalhado por muitas amas de leite no Norte. É certo que uma muralha gigante existe - um triunfo da engenharia, talvez, mas não de "magia". Quanto à Patrulha da Noite, deve ter havido uma época, há séculos, em que havia prestígio e honra na vida miserável e monástica de um Irmão Negro.

Mas agora a Muralha se tornou uma colônia penal glorificada, cheia de párias, criminosos e diversos fracassados. Hoje, um homem comum da Patrulha da Noite muito provavelmente começou como um pedinte humilde, estuprador ou idiota do vilarejo. Quanto aos poucos vigilantes nobres, ou eles lutaram no lado perdedor de uma guerra, ou foram deserdados pelos pais por algum motivo.

Aqueles que persistem em defender a Patrulha da Noite vão afirmar que os Sete Reinos precisam de proteção contra as tribos selvagens do extremo norte. Mas há pouco que se temer desses primitivos. Eles são incômodos, mas não são sofisticados ou poderosos o suficiente para serem uma ameaça significante para o reino. E qualquer conversa de "Caminhantes Brancos" voltando com seus exércitos de mortos, suas aranhas gigantes e seus snarks é apenas isso: conversa.

Instituições

Lugares

Raças

Diversos

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.